Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Colossus e Governo do Pará discutem Serra Pelada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O projeto da nova mina de Serra Pelada, em fase final de instalação, é hoje o principal investimento em andamento no município de Curionópolis, no Sudeste do Pará. Resultado de uma parceria entre a comunidade garimpeira e a Colossus Mineração, totaliza R$ 560 milhões investidos pela empresa até o momento.


Rosana Entler, direta de Comunicação e Relacionamento com Comunidades, apresentou a evolução das obras do projeto e reafirmou que a expectativa da empresa é de que os dividendos da operação cheguem a quem de direito: os garimpeiros. O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado entre a Cooperativa que representa a comunidade garimpeira e o Ministério Público do Estado do Pará – e que tem a anuência da Colossus – determina que 98% do lucro líquido pertence aos cooperados.

“Apesar disto, não foi apresentado ao público o formato que vai efetivar o compromissos assumidos pelos representantes dos garimpeiros”, afirmou. “Esta é uma questão de interesse público”. A Colossus acredita na necessidade de uma união de esforços entre instituições governamentais, entidades de classe e sociedade, com objetivo de definir com clareza e justiça a distribuição do lucro líquido proveniente da operação de Serra Pelada.

Ela reiterou ao governo do Pará a posição do CEO da Colossus Minerals Inc, Cláudio Mancuso: “Todo o apoio que estamos recebendo é fundamental para a resolução do que hoje é uma das maiores preocupações desta empresa: garantir que os recursos provenientes da parceria no projeto cheguem às mãos dos garimpeiros. E sabemos que esta preocupação é compartilhada por todas as entidades públicas e sociais ligadas direta ou indiretamente ao projeto”.

O mesmo apelo foi feito pela empresa ao Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão (PMDB-MA), em reunião dia 18 de março, em Brasília. “Estamos buscando mobilizar a sociedade para esta questão”, afirma Rosana Entler. “Acreditamos que transparência e objetividade entre os parceiros são fundamentais para o sucesso do projeto Serra Pelada”.

Publicidade

Veja
Também