Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Coluna do Lima Rodrigues – 15 de janeiro de 2020

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O desfile de animais já virou tradição durante o Encontro Nacional de Muladeiros

Iporá, a pequena cidade de Goiás que é a Capital dos Muladeiros

Iporá, a 216km de Goiânia, no oeste de Goiás, tem apenas 40 mil habitantes, foi fundada há 71 anos, e é considerada a Capital dos Muladeiros. De 21 a 26 de janeiro a aconchegante cidade se transformará em sede do Encontro Nacional de Muladeiros. Esta 13ª edição do evento terá a cobertura do programa Conexão Rural, a convite da diretoria da Associação dos Muladeiros do Oeste Goiano (Amog).


A programação é extensa e começa dia 21 de janeiro com a chegada dos animais que vem de vários municípios de Goiás e de outros estados como o Pará, Tocantins, Minas Gerais e São Paulo.

Durante todo dia haverá exposição de animais, de equipamentos, vestuário, veículos e de outros produtos ligados aos apaixonados por muares. No período do encontro, o parque agropecuário de exposições da cidade recebe entre 5 mil e 6 mil pessoas por dia.

Dia 22 – quarta-feira – ocorrerá a prova classificatória de Ranch Sorting (prova pecuária de separação de gado em duplas e que exige bastante agilidade) e à noite a escolha da Garota Amog 2020 e show com o Trio Parada Dura.

Dia 23 – quinta-feira – café da manhã, concurso de Morfologia de Mula Adulta, Concurso de Traia, haverá desfile de Muladeiros pelas ruas de Iporá, reunindo de 4 a 4,5 mil animais. E ainda: prova de marcha – mula e burro iniciantes; classificatória de Ranch Sorting e à noite show Boteco Ivan Diniz.

Dia 24 – sexta-feira – café da manhã e queima de alho, final de Ranch Sorting, Pega de Garrote, Team Penning (prova de apartação de gado por equipe), prova de burro adulto, prova de muar diagonal e prova de patrão, prova de mula adulta e prova de patroa e show com a dupla Mato Grosso e Mathias. (O nome Queima do Alho é dado a tradição da culinária típica de peões de boiadeiro. O cardápio é composto de arroz carreteiro, feijão gordo, paçoca de carne e churrasco. A comida é preparada pela comitiva e posteriormente avaliada por degustadores convidados pela comissão organizadora do evento, de acordo com o site oficial da Amog).

Dia 25 – sábado – café da manhã, torneio de truco, concurso de berrante, concurso de trançador, leilão de muares, prova de rédea, classificatória Ranch Sorting, prova de Três Tambores, Team Roping (Laço em dupla), Morfologia de Muares e Asininos (jumentos), prova de Amazonas, Prova Infantil, Prova Regional e Prova de Mula Jovem. E show com a dupla Praião e Prainha e Lucas Reis e Tárcio.

São de 200 a 250 animais participando de cerca de 800 provas durante todos os dias da festa, além de Corrida de Cavalo, que reúne de 15 a 20 animais.

Dia 26 de janeiro será oferecido mais um café da manhã bem sortido para os participantes do Encontro Nacional de Muladeiros e acontece o embarque dos animais para suas cidades de origem.

“Esse encontro nacional surgiu quase como uma brincadeira de amigos que se encontravam em um bar no centro de Iporá. Conversa vai, conversa vem, alguém tocou no assunto, lembrando que existia encontro de motoqueiros e de outras classes, por que então não se fazia o Encontro de Muladeiros, já que todos ali eram (e são) apaixonados por muares? A ideia foi aceita, amadurecida, fortalecida e daí surgiu o nosso encontro, que hoje ganhou esta proporção toda é conhecido nacionalmente”, disse, por telefone, o presidente da Associação dos Muladeiros do Oeste Goiano, Wilismar Alves Rosa, mais conhecido por William.

O site oficial da Amog dá mais detalhes sobre a criação da entidade e reafirma o que presidente relatou em entrevista.

“A Associação de Muladeiros do Oeste Goiano foi fundada no ano de 2008 por um grupo de amigos que tinham em comum a paixão por muares. Determinados a unir essa paixão com os quatro cantos do Brasil, criaram o 1º Encontro Nacional de Muladeiros. A partir de então, a paixão só cresceu, assim como a tradição e o respeito adquirido ao longo dos mais de 10 anos de eventos e história da associação. Hoje, a AMOG possui reconhecimento no Brasil todo e até fora dele, levando o nome da cidade de Iporá-Goiás e a paixão por muares por onde passa”, informa o site.

William Alves disse que está bastante otimista quanto ao sucesso do encontro deste ano, destacou que os hotéis da cidade estão lotados, e que o evento movimenta a economia do município, incluindo bares, restaurantes, taxis, salões de beleza, lojas country, entre outros segmentos, chegando a cerca de R$ 6 milhões durante os dias do evento.

A atual diretoria da Amog tem a seguinte composição: Marco Antônio Rodrigues dos Reis (vice), Aristides Gomes do Nascimento (tesoureiro), Adail Luiz da Silva (segundo tesoureiro), Túlio Cabral (secretário) e Abelardo Júnior (segundo secretário).

O Conexão Rural fará a cobertura do Encontro Nacional de Muladeiros em Iporá com o patrocínio do Frigorífico Rio Maria e com o apoio da Associação dos Muladeiros do Oeste Goiano (Amog), da Fazenda Coração do Brasil, de Curionópolis (PA) e dos pecuaristas Roberto Paulinelli e Deivi Correa.

Boa semana e até quarta-feira com saúde e paz.

Publicidade

Veja
Também