Publicidade

Coluna do Lima Rodrigues – 3 de maio de 2019

Ministério da Agricultura regulamenta torneios leiteiros para evitar abusos de animais

A Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação (SDI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou na segunda-feira (29) a Instrução Normativa nº 6, que estabelece as boas práticas em torneios leiteiros para fins de uso racional da fauna.


Os principais objetivos da IN são evitar abusos de animais, suprir a falta de regras, corrigir prejuízos causados à imagem do setor, bem como os econômicos gerados por concorrência desleal entre produtores de genética que foram apontados na Câmara Setorial de Leite e Derivado.

“A IN atende a demanda da Câmara Setorial de 2015. O primeiro passo foi formar um grupo de trabalho, que produziu um documento que passou por duas consultas públicas. Finalmente, o texto foi concluído em janeiro deste ano”, explicou Mirela Eidt, auditora fiscal da Coordenação de Boas Práticas e Bem-estar Animal da SDI.

O artigo 10 do normativo informa que, em caso de descumprimento das regras, os organizadores, proprietários, manejadores e demais profissionais responsáveis pelos animais ficam sujeitos às sanções cíveis, penais e administrativas previstas na legislação vigente.

Estados iniciam primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa

A primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra febre aftosa começou dia 1º de maio em 24 estados e no Distrito Federal. A previsão é de imunização de 216,6 milhões de bovinos e 1,4 milhão de bubalinos. O estado de SC é o único que não vacina mais, pois é considerado livre da doença sem vacinação.
O Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (Mapa) solicitou aos laboratórios a disponibilização de 218 milhões de doses de vacinas para serem utilizadas nesta etapa.
Os estados do Espírito Santo, Acre e Paraná são os únicos que vacinarão apenas animais jovens com até 24 meses de idade. Já o estado do Amapá fica fora dessa etapa, mas vacinará todo seu rebanho nos meses de setembro, outubro e novembro.

Vacinas com 2ml

Nesta etapa, somente serão utilizadas as vacinas com 2ml, que são bivalentes, com os vírus do tipo A e O. A sua composição é diferente da utilizada nas campanhas passadas, especialmente para diminuir a formação de abcessos e, mantendo o mesmo nível de proteção dos animais.

“Os produtores devem estar conscientes do seu papel e fazer a vacinação corretamente, conservando a vacina na temperatura de 2 a 8 graus, aplicando, preferencialmente, debaixo do couro, na tábua do pescoço dos bois e búfalos”, alerta o diretor do Departamento de Saúde Animal e Insumos Pecuários do Ministério, Geraldo Marcos de Moraes.
No último sábado (27), em Uberaba (MG), a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) deu início à campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa 2019.
Maiores informações e recomendações procure a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), que está funcionando provisoriamente ao lado da Semurb, no mesmo prédio da Semob, no Beira Rio

Ministra da Agricultura vai para a Ásia

A ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Orlando Leite Ribeiro, concedem entrevista coletiva à imprensa nesta sexta-feira (3), às 14h, no ministério da Agricultura, em Brasília, para falar sobre a viagem da comitiva do MAPA à Ásia, na próxima semana.
A viagem inclui agendas no Japão, China, Vietnã e Indonésia, para uma série de encontros com autoridades e investidores estrangeiros. A comitiva chegará a Tóquio no dia 9 de maio e retornará ao Brasil dia 21 de maio.

Agrishow 2019 já proporciona bons negócios ao fabricantes de produtos para pecuária

As indústrias de produtos voltados para a pecuária estão satisfeitas e otimistas em relação aos negócios realizados ou prospectados na Agrishow 2019 – 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação. Pela primeira vez em estande individual, e não com parceiros, a Datamars apresenta brincos eletrônicos e faz uma demonstração de uma balança de passagem a ser lançada. “Estamos indo bem com essa experiência”, afirma Marcos Breyer, gerente de produtos da empresa suíça com fábrica em Porto Alegre.

A Reafrio, de Maravilha (SC), que está em sua 16ª participação na Agrishow, tem como objetivos: posicionar a marca, balizar o mercado e também vendas. Como novidade na feira, segundo informa o gerente de marketing Giovar Juarez Garcia da Rosa, apresenta aos clientes o Resfriador Vertical Fechado, com capacidade para 10 mil a 30 mil litros de leite, voltado para o grande pecuarista leiteiro.

Há 10 anos na feira, a Haramaq, de Sertão (RS), lança o seu misturador vertical de 1,6 metros cúbicos para pequeno produtor e faz divulgação da marca aos seus clientes. “Eles têm interesse em comprar, mas encontram dificuldades em linhas de crédito”, comenta o coordenador de vendas da Haramaq, Odair Lopes Soares.
A Germipasto, de Campo Grande (MS), pela quarta vez na feira, trabalha com financiamento próprio, em até oito vezes para pagar, para comercializar seus produtos: sementes de pastagem e máquinas semeadoras. “Estamos felizes, com estande sempre cheio e clientes novos”, garante o administrador da empresa, Eduardo Luares, que espera aumentar os negócios até o fechamento da Agrishow.

“A feira está positiva, pelos negócios e parcerias no centro do país, pelos contatos com revendas e representantes”, informa Vanderlei Caraffini, gerente comercial da Roster, de Não Me Toque (RS). A empresa retomou a participação na Agrishow após 2015 e está lançando o vagão misturador Rostermix R-120, voltado para silagem de ração para pecuarista de corte, já com vendas realizadas.

A Agrishow 2019 acontece até esta sexta-feira (3 de maio), em Ribeirão Preto e é uma iniciativa das principais entidades do segmento no país: Abag – Associação Brasileira do Agronegócio, Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Anda – Associação Nacional para Difusão de Adubos, Faesp – Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo e SRB – Sociedade Rural Brasileira. O evento é organizado pela Informa Exhibitions, integrante do Grupo Informa, principal promotora de feiras de negócios no Brasil e no mundo.

Plataforma do Gás é lançada na Agrishow

Foi lançada na Arena do Conhecimento, na Agrishow 2019 – 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, a Plataforma do Gás no Agronegócio. A iniciativa é de um conjunto de empresas e associações que apresentaram as inúmeras possibilidades de uso e os benefícios do biogás, do biometano e do gás natural no agronegócio.
“Mostramos a sinergia entre agronegócio e as diversas aplicações do gás”, disse Walter Fernando Piazza Júnior, presidente da GasBrasiliano na região noroeste do Estado de São Paulo. Segundo ele, o gás natural, já usado em 80% do PIB industrial brasileiro, ainda está distante em algumas regiões industrializadas do interior. Porém, por meio do uso do biometano, produzido pelo agronegócio, o uso desse tipo de energia pode expandir, sendo introduzido na malha energética.

O gás natural, assim como o biometano, pode ser usado em tratores, colheitadeiras, caminhões e diversos processos do agronegócio, como para secagem de grãos e fornos, por exemplo. “Será um avanço para todos, pois a tecnologia já está consolidada, não é algo novo”, acrescenta Piazza Júnior. “O biometano tem um potencial muito grande no interior paulista e, como diz o secretário de Infraestrutura do Estado de São Paulo, Glaucio Attorre Penna, é o pré-sal caipira a ser explorado pelo próprio setor do agronegócio”, emenda.

Além de Piazza Júnior e Penna, representantes da Citrosuco, New Holland e Cocal participaram do evento, que é uma iniciativa das associações Abegas (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado), Abiogás (Associação Brasileira de Biogás e de Biometano) e COGEN (Associação da Indústria e Cogeração de Energia), das empresas Citrosuco, Cocal, GasBrasiliano, NewHolland, São Martinho e Tereos, e tem o apoio da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Aplicativo Belgo Agro, o cálculo da sua cerca na palma da mão

A Belgo lançou, na Agrishow, o aplicativo Belgo Agro, ferramenta extremamente funcional, prática e de fácil uso dos produtores rurais que desejam medir a propriedade e calcular o custo da cerca com apenas alguns cliques.
A app Belgo Agro permite vários usos pelos produtores, como:

Medir os terrenos de ponto a ponto ou entre vários pontos
Calcular o tamanho da cerca e, portanto, ter estimativa de uso e custo de materiais
Acessar a relação completa de materiais necessários para instalação da cerca
Conhecer os produtos Belgo para diferentes usos e com especificações
. Baixar os manuais e catálogos da Belgo
. Ter a relação dos pontos de venda dos produtos

“Estamos trazendo para a palma da mão as mais importantes informações e materiais para instalação correta da cerca nas propriedades rurais. O aplicativo Belgo Agro é rápido, objetivo e muito simples de usar. Com isso, os agricultores e criadores ganham uma ferramenta bastante útil não apenas para instalação de cercas, redefinição de piquetes e outras necessidades na fazenda, mas para o próprio manejo do negócio, pois o aplicativo permite estimar custos, materiais, prazos, mão de obra e outras etapas do processo”, destaca Guilherme Vianna, gerente de negócios da Belgo Arames.

O app Belgo Agro também ajuda os produtores a conhecer o tipo ideal de cerca de acordo com o perfil do seu terreno, o custo médio para o cercamento, a quantidade de mourões e onde comprar produtos Belgo. “Temos confiança de que o app Belgo Agro se tornará uma ferramenta essencial não apenas para quem deseja instalar cercas, mas para usos relacionados ao manejo correto da propriedade”, complementa Vianna.

Cercas prontas

A Belgo também leva à Agrishow uma solução de sucesso no exterior, como nos Estados Unidos, Europa e Autralia: as ‘cercas prontas’. É um estilo de cercamento prático, de fácil instalação e manuseio. É um meio econômico e eficiente para garantia da segurança dos animais e seu bem-estar, além de otimizar a proteção de propriedades com limites na beira de estradas.

Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles afirma que o problema ambiental não está no campo
O Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participou durante a Agrishow 2019 – 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, de um evento promovido pelo LIDE Ribeirão Preto, com o tema: “Perspectivas do Agronegócio Brasileiro”, na Arena do Conhecimento. O encontro, teve a participação de autoridades, representantes do setor e empresários.

Durante o debate, mediado pelo jornalista William Waack, Salles afirmou que a primeira fase da agenda de qualidade ambiental urbana é fazer e deixar claro que o problema do país no aspecto ambiental não está no campo, sim nas cidades. “Nas metrópoles, existem os graves problemas do saneamento e do lixo. A agenda de combate aos resíduos no mar já estava pronta no Brasil antes de ser apresentada no exterior. Precisamos saber se defender, pois somos apenas três por cento da emissão de gases de efeito estufa no mundo. Estados Unidos e China, juntos, são mais de 40%”, afirma.

Embrapa lança na Agrishow plataforma voltada ao mercado de tecnologias em agricultura digital
A Embrapa Informática Agropecuária lançou na segunda-feira, dia 29 de abril, na Agrishow 2019 – 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação uma ferramenta pioneira no Brasil para atender ao mercado de tecnologias em agricultura digital. A plataforma AgroAPI vai ofertar informações e modelos gerados pela Embrapa que poderão ser utilizados por empresas e startups para a criação de softwares, sistemas web e aplicativos móveis para o setor agropecuário, com redução de custo e de tempo.

A plataforma AgroAPI contempla desde informações sobre produtividade e cultivares até zoneamentos agrícolas, que podem ser úteis, por exemplo, no desenvolvimento de soluções para o planejamento e monitoramento da produção e a gestão de risco agrícola. Países como os Estados Unidos, a Austrália e a França já dispõem de plataformas semelhantes.
(Com informações da Mecânica da Comunicação – SP, do Ministério da Agricultura e da Texto Comunicação Corporativa – SP).

HOMENAGEM

Entrevista imaginária

Luís, por que você resolveu partir de Parauapebas?
Vim atender a um chamado de Deus, mas nos encontraremos futuramente. Enquanto isso, vou fazer muita festa aqui no Céu. Mas pode deixar que não vou esquecer de vocês aí na Terra, não.
O que mais te marcou em sua vida?
Em termos profissionais foi ter atuado no Jornal Correio do Pará por mais de 15 anos com os amigos Flávio e Fábio Sacramento e toda a galera da redação e da gráfica. E também minha passagem pela Secult com as amigas Rose e Márcia e o amigo Lobato, sem esquecer os momentos de alegria com os amigos Chocolate, Jean e tantos outros.
E como fica agora a Liga das Escolas de Samba?
Peço ao pessoal das escolas de samba que não deixem a peteca cair e continuem promovendo muito Carnaval e fortalecendo o samba cada vez mais na nossa cidade.
Você deseja dizer mais alguma coisa?
Sim. Quero dizer para vocês da imprensa se unirem e recriarem a AICOP e que ela seja uma entidade forte e representativa da nossa classe, mesmo com a minha ausência. E quero também aproveitar esta entrevista para agradecer a todos vocês que rezaram ou oraram por mim; que foram no meu velório e no meu enterro e que apoiaram minha família neste momento de dor. Vou ficar aqui de cima observando e pedindo as graças de Deus para abençoar vocês e a nossa cidade de Parauapebas. Abraço. Saudações flamenguistas.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu