Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Coluna Linha Cruzada do jornalista Waldyr Silva: 26-12-2014

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Recesso na prefeitura
Milhares de servidores públicos lotados na Prefeitura de Parauapebas estão de recesso funcional desde 22 de dezembro, devendo retornar às suas funções no dia 5 de janeiro de 2015, conforme estabelecido no Decreto nº 877/14 assinado pelo prefeito Valmir Mariano. Os setores considerados essenciais estão estabelecendo seus respectivos plantões para manter o atendimento regular no referido período.

Fim de contrato
Servidores contratados pela prefeitura em 2013 que tiveram seus contratos aditivados em 2014 não podem mais passar pelo processo de aditivação pela segunda vez. Por isso, os contratos estão sendo encerrados e a administração municipal avalia alguns nomes que sejam realmente de interesse para serem chamados e fazerem novo contrato. Informações extraoficiais dão conta que o número de dispensa de colaboradores que têm salários elevados será grande e deverá acontecer logo no início do ano, para se conseguir ajustar a máquina administrativa à nova realidade, que é a diminuição na arrecadação orçamentária.


Orçamento para 2015
A Câmara de Vereadores de Parauapebas aprovou dia 18, em sessão extraordinária, a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2015, prevendo receita total do município em R$ 1,35 bilhão (um bilhão, e trezentos e cinquenta milhões de reais). No projeto deste ano, o Executivo destinou 3% do valor total do orçamento para atender ao Legislativo, por meio de 97 emendas, equivalente a R$ 40,5 milhões. O projeto do Executivo previa um limite de suplementação de até 25% do orçamento, mas, por meio de uma emenda substitutiva, a Câmara concedeu apenas 5%.

Show da virada
População de Parauapebas que não sai da cidade neste período aguarda com ansiedade as apresentações musicais do tradicional show da virada, que este ano traz a banda de forró Mastruz com Leite e artistas locais, como Fernando BG e Ivan Cardoso. A festa, que marcará o fim de 2014 e início de 2015, acontecerá na noite do dia 31 de dezembro e madrugada do dia 1º de janeiro, na Praça de Eventos, centro da cidade.

Santo na Câmara?
Ao tentar se defender e justificar os eventuais erros cometidos durante os dois anos de mandato à frente da presidência do Legislativo municipal, que termina agora, provocando queixas e reclamações por parte dos diversos segmentos da sociedade, que classificou a atual Câmara como a pior já eleita no município, o vereador Josineto Feitosa disparou: “Se eu tiver que pagar pelos erros de minha gestão como presidente desta Casa, todos os outros vereadores também pagarão, já que aqui não tem nenhum santo”. Josineto Feitosa admitiu que sua gestão cometeu muitos erros, mas sempre procurou acertar, e que seus colegas têm responsabilidade sobre isto, pois sempre aprovaram as decisões tomadas.

Ramal x água
Comentários extraoficiais dão conta que o último colapso no fornecimento de água teve como principal causador os serviços de construção do ramal ferroviário que a mineradora Vale vem construindo entre Parauapebas e Canaã dos Carajás. A movimentação e grande remoção de terra nas proximidades do leito do Rio Parauapebas têm provocado muita sujeira na água, que acaba levando muita lama para os filtros e tanques de tratamento, obrigando o sistema a suspender o fornecimento da água para fazer as respectivas limpezas.

Unificação do teatro
Um grupo formado por produtores teatrais, companhias, grupos e técnicos de espetáculos de diversão pública se reuniu em Parauapebas e decidiu criar uma carta de unificação do teatro no município. Trecho da carta diz que, para que o teatro, quanto expressão artística e cultural, avance e solidifique no município, se faz necessário que os seus líderes falem um só idioma, independente de suas ideologias. “Temos que compreender que somos células de um organismo maior e que trabalhando separadamente e criando animosidades entre nós só enfraqueceremos esse corpo. Não podemos ser herdeiros de ranços do passado que apenas nos enfraquecem e nos subestimam. Temos que buscar o devido amadurecimento quanto categoria, compreendendo que a arte cênica é algo plural…”

* Waldyr Silva é Graduado em Letras e Artes pela UFPA, Licenciatura Plena, com habilitação em Língua Portuguesa; pós-graduado em Jornalismo Ambiental (II Programa de Meio Ambiente para Jornalistas) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV); ex-presidente da Associação de Imprensa e Comunicação de Parauapebas (Aicop) nas gestões 2007/2009 e 2010/2011; e eleito Jornalista do Ano (2009) em Parauapebas. Reg. DRT-PA: 2508

Publicidade

Veja
Também