Coluna Linha Cruzada | Por: Waldyr Silva | 13 de julho de 2022

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Usuários de transporte público de passageiros em Parauapebas foram surpreendidos nesta terça-feira (12) com assinatura de decreto do prefeito Darci Lermen que reajusta a tarifa de ônibus.

As cooperativas que exploram o serviço apresentaram estudos de aumento da tarifa para R$ 4,66 no perímetro urbano e Palmares Sul; R$ 10,17 no trecho entre o centro da cidade e Palmares II; e de R$ 10,35 no trecho entre Parauapebas e o Núcleo Urbano de Carajás.


No decreto municipal, com data de 8 de julho, publicado na edição desta terça-feira (12) do Diário Oficial do Município, o prefeito Darci Lermen reajustou o preço da passagem de micro-ônibus de R$ 4,00 para R$ 5,00 na zona urbana do município e Palmares Sul; e de R$ 8,00 para R$ 10,00 para Palmares II e Núcleo Urbano de Carajás.

A população que utiliza os micro-ônibus que fazem transporte público de passageiros na cidade reclama que a frota de veículos se encontra em situação precária em termos de conservação, sem oferta de ar condicionado, com poltronas rasgadas, sistema de pedido de parada com defeito e infindável demora nos precários pontos de ônibus, a maioria sem cobertura para proteção de sol e chuva.

Encerra nesta quarta-feira (13) o período de inscrição do Processo Seletivo Especial 2023 da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) para o primeiro curso de Medicina Veterinária a ser ofertado por uma instituição pública em Parauapebas. Serão disponibilizadas 50 vagas por meio do Programa Forma Pará, em parceria entre Ufra e Prefeitura de Parauapebas.

Para ter acesso ao edital e ao link de inscrição, os interessados devem acessar o portal da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), organizadora do processo, por meio do endereço https://portalfadesp.org.br/?page_id=28176. A taxa de inscrição será de R$ 20,00 e a prova, composta de questões objetivas e redação, ocorrerá dia 31 de julho de 2022.

Podem se inscrever todos os candidatos que já concluíram o ensino médio ou equivalente, ou ainda concluirão no primeiro semestre de 2023. Haverá reserva de vagas para candidatos que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas, de acordo com o que está estabelecido no edital e legislação vigente.

Parauapebas já foi contemplado pelo Programa Forma Pará com o curso de Licenciatura Intercultural Indígena da Universidade do Estado do Pará (Uepa), que será ofertado dentro da aldeia Kateté, na terra indígena dos povos Xikrin.

Pré-candidaturas de Keniston Braga (deputado federal) e de Ivanaldo Braz (deputado estadual) deslanchando a todo vapor em Parauapebas e em vários municípios do estado.

O lançamento da pré-candidatura de Keniston Braga, ocorrida no último final de semana no Parque de Agropecuária de Parauapebas, segundo os organizadores, atraiu aproximadamente 15 mil pessoas.

E por falar em política, na noite desta terça-feira (12) o Partido Democrático Trabalhista (PDT) inaugurou no Bairro Cidade Jardim (Avenida G quadra 127 lote 55) a sede do partido, com grade participação popular.

É importante que os eleitores de Parauapebas priorizem candidatos da cidade comprometidos com o desenvolvimento local e regional.

No Estado do Pará, sete distritos ligados a cinco municípios se movimentam para se emancipar político-administrativamente: Paraguatins e Rio Preto do Carajás (Marabá), Ladeira Vermelha e Taboca (São Félix do Xingu), Vitória da Conquista (Novo Repartimento), Fernandes Belo (Viseu) e Lago Grande do Curuai (Santarém).

A Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) aprovou em maio deste ano decreto legislativo que autoriza consulta plebiscitária de criação dos novos municípios. As propostas seguiram para o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), que terá duas sessões para julgar as matérias. Em caso positivo, os plebiscitos podem ser realizados ainda em outubro deste ano.

Para criação, incorporação, fusão e desmembramento de novos municípios, a Constituição Federal prevê que as futuras cidades estejam de acordo com o período determinado por lei complementar federal e dependam de consulta da população vinculada.

Em ação movida contra Edson Ary de Oliveira Fontes, reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Pará (IFPA), o Ministério Público Federal (MPF) assegura que ficou cristalino que os desvios de recursos públicos em proveito próprio e de terceiros descritos na ação demonstram, de maneira inequívoca, a existência de verdadeira organização criminosa voltada para a prática de crimes de peculato.

Para o procurador federal Alan Mansur, que assina a ação pedindo a condenação dos réus, Edson Ary Fontes era o líder da organização e, na qualidade de reitor do IFPA, foi quem criou e permitiu o referido esquema.

O MPF afirma ainda que Edson Ary comandava o instituto como se fosse sua empresa pessoal, da qual serviu para enriquecer e aumentar seu patrimônio, além de distribuir empregos e dinheiro para parentes, amigos e aliados. Foi o responsável por nomear como dirigentes do IFPA e Funcefet-PA cúmplices do esquema e beneficiários de parte dos recursos desviados.

Segundo ainda o procurador do MPF, os contratos celebrados entre IFPA e Funcefet/PA, fundação irregular e não autorizada pelo MEC, permitiam que tais recursos fossem transferidos sem qualquer garantia ou obrigação de prestação de contas.

Até a próxima semana.

veja também