Publicidade

Com milhares de corpos enterrados, Cemitério Jardim da Saudade está prestes a ser desativado

Já com mais de 10 mil túmulos ocupados, o Cemitério Municipal Jardim da Saudade, localizado no Bairro Vila Rica, às margens da Rodovia Municipal Faruk Salmen, em Parauapebas, com capacidade para abrigar um pouco mais de 13 mil corpos enterrados lado a lado, já está bem próximo de ser desativado por falta de espaço para continuar a receber mais corpos.

Isso só está sendo possível graças a uma ampliação de cerca de 50 metros que foi feita com o propósito de esperar que se encontre área adequada para instalar um novo cemitério. Com isso, Parauapebas passará a ter um terceiro cemitério público.


Uma nova área foi aberta para receber corpos no Cemitério Jardim da Saudade

 

O prazo estipulado para que o cemitério continue ativo foi dado pelo servidor público Juvenal Lima Freire, coordenador do referido campo santo, sendo dezembro deste ano, quando, segundo ele, não serão encontradas mais possibilidades de ampliação.

“Uma medida que pode ser adotada para a economia de espaço público usado para este tipo de serviço é a construção de gavetas. Assim, os corpos poderão ser sepultados sobre o outro”, relata Juvenal, detalhando serem as conhecidas gavetas. Porém, enquanto representa economia para o município, significa gastos para os familiares de mortos que terão que desembolsar uma média de R$ 1.200 com a fabricação do sepulcro.

De acordo com o servidor público, o governo municipal, através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semurb), já está procurando adquirir uma nova área, mas os trâmites burocráticos são muitos, por se tratar de um tipo de serviço que pode comprometer o lençol freático ou igarapés, o que exige que seja longe de nascentes ou de mananciais.

Juvenal – Administrador do Cemitério Jardim da Saudade

 

“A área ainda precisa ser preparada para receber corpos dos defuntos, como loteamentos das covas e construção de capela, muro, poço artesiano e terraplanagem, porque os cadáveres não podem ser enterrados em sepulturas com ladeiras, pois podem ocorrer deslizamentos de terra e os corpos serem descobertos e levados em enxurrada”, explica administrador do Cemitério Jardim da Saudade.

De acordo com números passados pelo administrador, atualmente é enterrada por mês uma média de 50 corpos no cemitério, o que dá um total de 600 enterros por ano.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu