Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Comissão de Parauapebas visita Palmas em busca de experiências para realização dos Jogos Mundiais Indígenas

Grupo de Parauapebas sendo recebido na Prefeitura de Palmas-TO | Fotos: Bariloche Silva

Um Grupo de Trabalho (GT), composto por entidades que fazem parte da Prefeitura Municipal de Parauapebas (PMP) e compõem o Comitê Gestor dos Jogos Indígenas do Município, está desde a última segunda-feira (11) em Palmas-TO em busca de experiências, tendo em vista que a “Capital do Minério” irá sediar em 2023 a terceira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI).

Liderado pelo prefeito Darci Lermen e por Girlan Pereira, titular do Departamento de Relações Indígenas de Parauapebas (DRI), o grupo conta com servidores públicos do Gabinete do Prefeito Darci Lermen, Secretaria Municipal de Urbanismo (Semurb), Controladoria Geral do Município (CGM), Procuradoria Geral do Município (PGM), Secretaria Municipal de Obras (Semob), Setor de Terras, Secretaria de Desenvolvimento (Seden), Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), entre outros.

Duas reuniões importantes que os servidores de Parauapebas participaram ocorreram na Controladoria Geral do Município de Palmas nos dias 12 e 13 de abril, onde na oportunidade, eles foram recebidos pelo ex-diretor de Operações e Logística da extinta Secretaria Municipal Extraordinária dos Jogos Mundiais Indígenas (SEJI), André Fagundes Cheguhem, que tratou sobre assuntos diversos em relação aos jogos realizados em Palmas no ano de 2015 e na oportunidade, forneceu as informações solicitadas e disponíveis sobre a organização e estrutura do evento, colaborando institucionalmente no projeto que está sendo planejado pelo GT de Parauapebas.

 

O Grupo de Trabalho formado por servidores públicos de Parauapebas também teve outras reuniões importantes, como por exemplo, com representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), com o ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha, entre outras, com o objetivo de buscar informações importantes para ajudar na elaboração do projeto de realização dos Jogos Mundiais Indígenas em Parauapebas no ano de 2023.

 

Sobre o evento
Os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI) é um evento internacional multiesportivo que reúne atletas representantes de povos indígenas de diversos países. A primeira edição foi realizada de 23 de outubro a 1 de novembro de 2015, em Palmas (TO), já a segunda edição ocorreu no ano de 2017 no Canadá.

A ideia do JMPI surgiu em 1980 com a proposta de realização das Olimpíadas Indígenas. Em 1996, o então Ministro dos Esportes, Pelé, aprovou a iniciativa e promoveu os Jogos dos Povos Indígenas, cuja primeira edição foi disputada em Goiânia.
A então presidente Dilma Rousseff participou do lançamento nacional da primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.

Nos XIII Jogos dos Povos, em 2013, em Cuiabá, autoridades indígenas de 17 países e índios de 48 aldeias brasileiras debateram a criação dos Jogos Mundiais Indígenas. O evento foi lançado oficialmente em 25 de junho de 2015, numa solenidade em Brasília.

A realização dos Jogos Mundiais Indígenas em Parauapebas faz parte da estratégia da gestão municipal que vem fazendo nos últimos anos vários investimentos na área turística. A realização do evento foi anunciada de forma oficial pelo prefeito Darci Lermen na noite da última terça-feira (12), no lançamento do evento denominado Eco Páscoa, que vem sendo realizado na Praça da Bíblia.

A expectativa do Grupo de Trabalho de realização dos jogos indígenas em Parauapebas, é que milhões de reais sejam movimentados e que pessoas de várias partes do mundo possam conhecer a cidade, seja através dos veículos de comunicação, ou presencialmente, assistindo os eventos esportivos no ano de 2023.

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Leia também no Portal Pebinha de Açúcar:

Deixe seu comentário