Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Comissão se reúne para definir retorno das aulas presenciais em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Secretaria Municipal de Educação de Parauapebas (Semed) convocou uma reunião com representantes de vários segmentos com o objetivo de criar uma comissão para discutir medidas e ações para a retomada das aulas na rede municipal de ensino, suspensas devido à pandemia do novo coronavírus.

A comissão é composta por representantes das secretarias de Saúde (Semsa), de Assistência Social (Semas) e Educação (Semed), conselhos municipais de Educação (Comepa) e dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdcap) de Parauapebas e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação Pública do Pará (Sintepp). Na primeira reunião, no gabinete do secretário de Educação, Luiz Vieira, os integrantes solicitaram a participação de especialistas da Vigilância Sanitária.


A retomada das atividades presenciais nas escolas exigirá do sistema educacional muita cautela e um plano de ações intersetoriais. Entre as discussões, está a elaboração de medidas de prevenção e o planejamento de um retorno gradual, com importante atenção à saúde emocional e física dos estudantes e dos profissionais.

“A comissão será importante justamente por ser intersetorial, composta por vários profissionais capacitados que, atuando em conjunto, vão traçar estratégias de biossegurança para que alunos, equipes e familiares sintam-se seguros para o retorno dessas atividades escolares no momento certo”, disse a coordenadora de Saúde Infanto/Juvenil-PSE Ana Lúcia Silva, que também compõe a comissão.

O diretor pedagógico da Semed, Edson de Oliveira, informou que devem ser elaborados procedimentos e protocolos a serem seguidos após o retorno das aulas, para que nenhum risco seja oferecido à comunidade escolar. É preciso, por exemplo, identificar os casos vulneráveis e os grupos de riscos e equipar as escolas para que estejam instrumentalizadas.

“Esse momento foi de estabelecer o diálogo com os setores envolvidos para que possamos chegar num consenso do que será melhor em relação a essa biossegurança por ocasião do retorno das aulas, o qual até o momento ainda não tem uma data estabelecida”, esclareceu Oliveira.

Com o retorno das aulas, os alunos rede municipal de educação serão contemplados com o projeto “Atividades Pedagógicas Complementares”, previsto na Resolução nº 005/2020, que regulamenta o regime especial de atividades escolares não presenciais no Sistema Municipal de Educação de Parauapebas, aprovado pelo Comepa em maio deste ano.

Publicidade

Veja
Também