Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Comunidade LGBT de Parauapebas celebra conquistas e busca avanços para o segmento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde o mês passado, o  Comitê Gestor de Políticas Públicas  LGBTQI+ de Parauapebas, representantes e apoiadores do segmento estão sendo recebidos por gestores municipais para que, juntos, possam incluir no plano de governo mecanismos de participação das demandas da população LGBT nas ações da Prefeitura. Na Secretaria da Mulher (Semmu), dialogaram sobre ações e projetos para as mulheres trans e lésbicas.

No Departamento de Turismo (Detur), discutiram sobre estratégias para o fortalecimento do turismo LGBTI+ no município. Com a Coordenadoria de Trabalho Emprego e Renda (Ceter) e o Sistema Nacional de Emprego e Renda (Sine), foi falado sobre empregabilidade e cursos de qualificação para os LGBTs.  Já na Secretaria Municipal de Educação (Semed), foi discutida a criação de mecanismos para a inserção de LGBTs nos programas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).


O segmento também recebe apoio do Departamento de Relações com a Comunidade (DRC) para a estruturação de suas ações. Cristina Carmona, coordenadora do Instituto Abraço à Diversidade (IAD), citou o apoio da Delegacia Especializada no Atendimento a Mulheres (Deam) de Parauapebas para o segmento. “É uma parceria muito boa e essencial pra gente. Temos avançado muito com o apoio deles”, comenta.

Emissão de Identidade Social pelo Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), tratamento hormonal em Belém, por meio do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), realização de palestras para servidores municipais, e alunos da rede municipal de ensino sobre conscientização contra o preconceito, como também inclusão de famílias LGBTs em situação de vulnerabilidade no programa Gira Renda e a adoção do nome social nas Unidades Básicas de Saúde são algumas das conquistas do segmento nos últimos anos.

Sueny Pereira Cardoso, coordenadora do projeto Mães pela Diversidade, falou do apoio que as famílias têm recebido. “A gente reúne com as mães que têm filhos LGBTs, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), para conversar e dar instruções de como lidar com essa situação, orientando sobre a importância do respeito e da não discriminação. Se elas se sentirem à vontade, são encaminhadas para um psicólogo da rede municipal de saúde”, comenta.

OUTRAS AÇÕES

Outro grupo que também trabalha a inclusão dos LGBTs no município é o “Qua Qua Qua”, da Associação de Teatro de Parauapebas (ATP). “Reunimos algumas pessoas para discutir as questões do segmento, como campanhas de prevenção e intervenções contra o preconceito no palco. Quem quiser participar, pode procurar a ATP”, explica Doddy Amancio, do grupo LGBTI+ Consciente.

Há oito anos, o grupo Amigos para Sempre, sob a presidência de Wangberto Souza, organiza festas juntamente com o movimento LGBT para arrecadar doações de leite, que são entregues para as mães com HIV. A entrega dos leites é feita pela Miss e Mister Beleza Gay, e Garota Top Drag, que são os representantes sociais da comunidade LGBT no município.

MAIOR CONQUISTA

De acordo com o coordenador da União Nacional dos Estudantes LGBT, Elton Batista, está em andamento a criação do Comitê Integrado de Segurança LGBT em Parauapebas – que será composto pela Deam, Polícia Civil e Militar. “Todos os secretários têm se empenhado em ouvir e apoiar as demandas do movimento, uma integração necessária para o fortalecimento das políticas LGBT”, afirma.

“Nossa maior conquista de todas é a integração do governo municipal. A palavra que define os últimos três anos é agradecimento e o principal, reconhecimento. O governo entendeu que as políticas públicas que estamos construindo serão eternizadas. O objetivo é fazer de Parauapebas uma terra de direitos”, ressalta Elton.

Outra conquista do segmento, nos últimos três anos, foi a realização da Semana da Diversidade. O presidente do Instituto IDESC, Wanderson Silva, adiantou que já está sendo feito o planejamento para a 3ª edição do evento, que será realizada este ano. “Uma das novidades é a 1ª Corrida da Diversidade, que será aberta para toda a sociedade de Parauapebas participar”, afirma Wanderson.

Publicidade

Veja
Também