Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Conferência de Desenvolvimento Rural elege seis conselheiros em Parauapebas

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror), realizou nesta quinta-feira, 31, a 3ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Parauapebas. O evento ocorreu no auditório do Centro Universitário de Parauapebas (Ceup) e se estendeu ao longo do dia para escolher os delegados que irão compor o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Parauapebas (CMDRS).

“Desde a nova gestão estamos reafirmando a importância do conselho. É uma dinâmica do governo ter uma participação da sociedade civil e o conselho para termos um papel importante no debate do desenvolvimento da agricultura familiar. O mandato havia vencido ano passado, conseguimos juntar procuradoria e prorrogar por esse ano. Estamos fazendo a realização por acreditar que o desenvolvimento da agricultura familiar no nosso município passa pela contribuição e colaboração das associações do movimento social”, disse Milton Zimmer, gestor da Sempror.

O principal objetivo do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Parauapebas é de realizar a eleição das entidades da sociedade civil e compor os novos conselheiros. Os delegados que participaram da conferência foram escolhidos durante as assembleias setoriais nas microrregiões rurais do município, onde contou com atividades livres e de incentivo a participação dos povos indígenas, povos tradicionais de matriz africana e representantes da população negra em geral.

“É um momento muito especial para o conselho e para a sociedade porque vamos escolher os representantes das comunidades. São seis representantes que estão aqui como delegados que já foram em um outro momento selecionados nas comunidades e hoje estão aqui para enfrentar esse desafio, que a gente considera o conselho um grande desafio. É um desafio que a gente tem dito que é extremamente positivo porque além de ajudar a fazer a gestão, ele contribui com as suas formações de pessoas com diversos órgãos do município”, afirma Rinaldo Quintino, presidente do CMDRS.

O conselho permite contribuir agregando forças para que haja o desenvolvimento sustentável do município de forma estruturada e realiza o acompanhamento fazendo as suas orientações e deliberações favorecendo os acertos das políticas públicas. Todos os delegados participantes devidamente inscritos na 3ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável tiveram direito a voz e voto.

“É um evento que está previsto na legislação e a gente realiza para que possa eleger os conselheiros que vão formar o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Parauapebas. Essa conferência é muito importante porque vai trazer a participação social para fazer o controle social das políticas públicas de desenvolvimento rural sustentável no município”, explica Manoel Delvo, analista ambiental do ICMBio e conselheiro.

A conferência contou com uma comissão organizadora composta por duas representações públicas, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), e um membro da sociedade civil eleito na assembleia sendo da Associação dos Produtores Rurais da Agricultura Familiar Onalício Barros (Aprocnob).

“É uma satisfação grande pra gente da agricultura familiar está participando hoje da 3ª Conferência Municipal da Agricultura Familiar e uma expectativa muito boa onde a gente possa alavancar as políticas para a nossa área”, comenta Vandeilson Santos, conhecido como Parazinho, presidente da Aprocnob.

Após a votação o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Parauapebas ficou constituído da seguinte forma:

Ademar Cabral Abreu (titular) e Hitler Sousa Lopes (suplente), ambos da Associação dos Trabalhadores Rurais do P.A Santo Antônio (Astrusa) – região do Cedere I, Onalício Barros e comunidades adjacentes.

João Batista Felipe de Castro (titular) da Associação dos Produtores Rurais Nova Conquista (Agroconquista) e Rosimary de Jesus Carvalho (suplente) da Associação dos Produtores Agropecuários da Gleba São Francisco (Agrofan) – região do Contestado.

Francisco de Assis dos Santos Leite (titular) da Cooperativa dos Produtores Rurais da Agricultura Familiar das Três Voltas (Cooptrevo) e Cássio Olair Ribeiro (suplente) da Associação dos Produtores da Comunidade Vila Horebe (APH) – região do Contestado.

Antônio Marcos da Conceição Santana (titular) da Cooperativa de Trabalho e Empreendedores Rurais de Palmares II (Cooterp) e Clebson de Jesus Rodrigues (suplente) da Associação dos Moradores da Agrovila Palmares Sul (Amapals) – região das Palmares I e II.

Glaydson Barbosa de Sousa (titular) da Associação dos Criadores e Criadoras de Caprinos e Ovinos e Pequenos Animais de Parauapebas e Região de Carajás (Ascopac) e Sônia Patrícia Santos Toloza Pires (suplente) da Associação dos Moradores da Zona Rural Parque das Cachoeiras I e II (Amzrpc) – região das Palmares I e II.

Fábio Marques Corrêa (titular) da Associação Comunitária dos Produtores Rurais da Área de Proteção Ambiental (Aproapa) e Edileide Leite Soares Souza (suplente) da Associação dos Moradores e Produtores Rurais para o Desenvolvimento Sustentável de Vila Sansão e Região (Amprodesv) – região da Apa do Igarapé Gelado, Colônia Paulo Fonteles e Vila Sansão.

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Leia também no Portal Pebinha de Açúcar:

Deixe seu comentário