Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Conselho Municipal da Juventude divulga carta sobre a morte da jovem Lorena Lima

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Leia a carta na íntegra:

CARTA A JUVENTUDE DE PARAUAPEBAS


“A passagem bíblica que me motiva é João 10:10, onde Jesus disse: “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundancia.” É esse sentimento utópico que me move, pois se sou discípula de Cristo minha missão é levar essa vida a todas as criaturas, estar sempre a serviço do próximo.” (Lorena Lima)
Os nossos dias não serão mais os mesmos, como ser? Com uma perca tão grande assim, de uma maneira tão abrupta, tão cruel, tão desumana. Uma tragédia anunciada, na Conferencia Regional de Juventude, realizada pelo governo do Estado do Pará, em Parauapebas (evento apenas para inglês ver), denunciamos mais uma vez o extermínio da juventude parauapebense, negra, homossexual, periférica, mulher, homem, camponesa, etc. Foi exposto naquele momento em que o Prefeito Valmir Mariano nos visitou, mas não quis descer da sua “carruagem”, uma vez que não tinha uma plateia tão voluptuosa aos seus olhos, que ele junto do Governador do Estado Simão Jatene, deveriam sentir o sangue de toda a nossa juventude morta jorrar de suas mãos, pois são eles os verdadeiros carrascos da juventude do nosso estado e município.

Os dias se passaram e de lá até aqui fizemos diversos debates com as juventudes da nossa cidade a cerca dos nossos problemas, da falta de políticas públicas, da legislação linda que temos e de nada serve, da relação que o Governo Municipal construiu com o órgão que teria a tarefa de executar as políticas de juventude, uma prática politiqueira e mesquinha, onde em nome dos projetos políticos eleitorais dos grupos ligados ao governo, os mais próximos disputam uns contra os outros de forma baixa, uma cadeira de Coordenador (a) da Juventude, os que por lá passaram e tiveram a hombridade de buscar melhoria para os nossos jovens, foram fortemente combatidos, e não foi pela oposição não, foi pelo próprio governo. O que entender disto?

Entendemos que o governo Valmir Mariano teve dois anos e nove meses para ampliar e implantar as políticas públicas de juventude, mas o que temos? Um governo que conseguiu acabar com todos os programas da Coordenadoria Municipal de Juventude, o que não conseguiu acabar está sangrando até que seja pertinente a extinção, como o caso da Fanfarra Municipal. Esvaziou o órgão dos servidores que possam garantir o apoio técnico, de assistência social e pedagógico, era o mínimo mas tínhamos, travou todo o orçamento municipal quando era pra ser usado para o interesse da juventude, mas deixou jorrar as torneiras quando o objetivo foi a corrupção.
Juventude em Parauapebas é lembrada somente nos períodos eleitorais, preste atenção, todos desde o “Partido A Jovens” ao “Partido Z Jovens” estão se organizando, para em 2016 ludibriar os nossos jovens, com promessas que nunca serão cumpridas, hoje se faz o discurso da crise financeira histórica que a Prefeitura Municipal de Parauapebas passa, porém esse discurso é tão fajuto, uma vez que o problema da não execução das politicas para a juventude sendo bem simplista é a grande falta de vontade e de rumo desde governo.

Hoje perdemos uma grande companheira, que lutou arduamente para que fossemos ouvidos, e o quanto ela lutou! A sua morte nos comove, mas nos faz refletir que nesse mesmo dia quantos jovens morreram em virtude da falta de ação do Estado em Parauapebas?

Lorena Lima deixa um legado de força e perseverança, temos grande honra em ter tido a oportunidade de combatermos lado a lado nas trincheiras levantadas em busca da efetivação de direitos, não só dos direitos da juventude, mas de toda uma sociedade que amargura todos os dias as violações de tudo que seria essencial para uma vida digna. Menina de sorriso largo que trazia em si um sentimento de liberdade, que a fez com muita ternura, mas também com muito rigor, lutar arduamente por tudo aquilo que acreditava.

No impacto da dor nos perguntávamos: vale a pena? Era um momento de tanto desespero que a resposta em nenhum momento vinha positiva, porém quando a emoção diminuiu e as lembranças de Lorena começam a surgir de maneira clara, vimos que por ela e por todos os jovens que se foram antes e junto dela, por todos os jovens que ainda irão tombar, nós do Conselho Municipal da Juventude respondemos com toda certeza que VALE A PENA! Lutar pela nossa juventude, Lorena ousou sonhar conosco e mais importante ainda, lutou cotidianamente para viver dias melhores junto com a nossa juventude.

Com certeza, Lorena Lima já se tornou semente, e nós vamos regar com a luta da classe trabalhadora para que se torne flor e que tenha frutos, a sua morte não cairá no esquecimento, pois não permitiremos, lutaremos por justiça em seu nome, e aos que semeiam a guerra contra a juventude saibam, “QUANDO A FORÇA MATA UM, VEM MIL E SUBSTITUI”.

Concluímos essa carta CONVOCANDO a Juventude de Parauapebas a não se deixar enganar, a não esperar, a dizer: BASTA! Não iremos aceitar o trivial, o que nos querem dar provisoriamente, exigiremos o que nos é de direito e que sempre nos foi negado, e reafirmamos ao Morro dos Ventos: LORENA LIMA SE TORNOU SEMENTE!

Aos nossos mortos, nenhum minuto de silencio, mas toda uma vida de luta!

Nem um passo atrás: Libertação ou morte!
Atenciosamente,

CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE DE PARAUAPEBAS – COMJUP

Publicidade

Veja
Também