Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Corregedoria é acionada e Guarda Municipal que atirou e matou adolescente poderá ser expulso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a noite do último sábado (23) uma morte deixou milhares de pessoas indignadas em Parauapebas, como foi noticiada AQUI no Portal Pebinha de Açúcar, onde na oportunidade, um agente da Guarda Municipal de Parauapebas se envolveu em uma confusão, e ao fazer o disparo de arma de fogo, acabou atingindo e matando um jovem de apenas 14 anos de idade.

Durante a tarde deste domingo (24), através de nota enviada pela Assessoria de Comunicação (ASCOM), a Prefeitura de Parauapebas se manifestou sobre o caso, confira abaixo na íntegra:


“A Prefeitura de Parauapebas vem a público externar o mais profundo pesar pelo falecimento do jovem Walison Leite da Silva, de 14 anos, na manhã deste domingo (24).

Após ser baleado, o garoto foi levado por uma equipe do SAMU ao Hospital Geral de Parauapebas (HGP), apresentando estado de saúde bastante delicado. Ele recebeu todo atendimento necessário, e mesmo assim, devido à gravidade do quadro clínico, o jovem não resistiu e veio a óbito na manhã de hoje. O corpo foi encaminhado ao IML e liberado para a família ainda pela manhã.

O garoto foi atingido por um tiro disparado pelo guarda municipal Genialdo Araújo Teixeira, que não estava trabalhando no momento do ocorrido. O servidor foi preso pela Polícia Civil. A Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi) deixa claro que a Prefeitura de Parauapebas não deu autorização para porte de arma de fogo aos Guardas Municipais, no horário de serviço ou fora dele. A Guarda Municipal de Parauapebas não possui arma letal, por tanto a arma usada pelo servidor não é de propriedade da corporação.

A Corregedoria da Guarda Municipal de Parauapebas informou que está tomando todos os procedimentos cabíveis e que o servidor responderá um processo administrativo e que, se for confirmada a responsabilidade pela morte do adolescente, deverá ser expulso do quadro de servidores da prefeitura”.

Publicidade

Veja
Também