Publicidade

Crianças com deficiência de Curionópolis receberão reabilitação em saúde

Para avançar nas políticas públicas sociais de Curionópolis, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), promoveu na última semana uma reunião de levantamento das demandas necessárias para assegurar às crianças e adolescentes com deficiência intelectual e/ ou múltipla, a melhoria dos atendimentos aos usuários e suas famílias.
O encontro contou com a presença de mães das crianças com deficiência e representantes da Secretaria de Planejamento, da Saúde, Gabinete da Prefeitura e um membro da Comissão de Implantação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).
A netinha da dona Rosilene Cruz tem apenas quatro anos de idade e nasceu com a síndrome de Moebius (SM). Caracterizada pela paralisia congênita e não progressiva de nervos cranianos (NC), quase sempre bilateral, a doença produz uma aparência facial pouco expressiva e estrabismo convergente. A avó se emociona ao falar sobre o cotidiano dos cuidados com a menina a quem que se dedica.
“Para essa mocinha aqui eu dedico praticamente todo o meu tempo. Eu passei quatro anos me deslocando para outro município atrás dos tratamentos para ela, e isso é cansativo. Na gestão passada eu não tinha apoio nenhum e isso pesava no bolso. Mas agora melhorou, sempre busco assistência na secretaria eu sou atendida. E eu estou feliz com essa mudança, porque é tudo que nós precisamos, que o atendimento seja aqui”, argumentou dona Rosilene.
Desde o início da gestão atual, o município disponibiliza o apoio e atendimento especializado para cerca de vinte crianças cadastradas na Semas. Até 2018, essas crianças eram atendidas em uma unidade da Apae de outro município. Para garantir que essas crianças recebessem o acompanhamento, a prefeitura sempre se responsabilizou em oferecer a estrutura necessária para o acesso aos serviços, tais como transporte escolar, alimentação e assistência.
Um processo de implantação da Apae no município de Curionópolis está em andamento e aguarda o cumprimento de questões burocráticas para seu devido funcionamento. Também está em fase de implantação o Conselho Municipal da Criança com Deficiência. As secretarias de Planejamento, Saúde e Assistência Social realizará a implantação dos serviços de acordo com o orçamento disponibilizado por cada pasta. O prazo de execução é até 2020.
De acordo com os dados levantados no último censo escolar, realizado em 2017, Curionópolis tem cerca de 64 crianças e adolescentes com laudos médicos atestando algum tipo de deficiência. Elas precisam de auxílio de outras pessoas para realização de tarefas, locomoção ou cuidados especiais. A expectativa do município é oferecer o acompanhamento a todas elas.
“Foi em busca de trazer melhoria à qualidade de vida das famílias com crianças e adolescentes com deficiência que vamos assegurar a assistência aqui mesmo em Curionópolis, sem a necessidade das crianças se deslocarem para outra cidade até a implantação de um centro especializado”, relatou a secretária de assistência Social Cristina Salazar.
Para melhor atender estas famílias que antes precisavam se deslocar, o governo municipal vai promover o acesso a habilitação e reabilitação em saúde. Será oferecido acompanhamento pela equipe de profissionais médicos que atuam no município.
“A assistência que estamos recebendo é muito importante e receber aqui vai ficar melhor ainda. Não como reclamar, eu estou gostando do que a gestão está fazendo”, disse a senhora Lucivânia de Melo, mãe do Carlos de 24 anos que também é usuário da assistência.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu