Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

CTA agiliza sistema de diagnóstico de HIV em Parauapebas e região

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

 

Até o ano passado, o CTA/SAE realizava apenas os testes de HIV e de hepatite B, mas este ano o órgão começou a fazer também os testes de hepatite C e de sífilis (primária e secundária), com resultados que saem em 20 minutos.
Segundo o coordenador da instituição, psicólogo Alan Weberth Miranda, a ampliação das testagens atende a determinação da Secretaria Municipal de Saúde, a quem a repartição pública é subordinada.


Outra novidade anunciada por Alan Miranda é que agora a publicação dos procedimentos realizados pelo CTA ocorre a cada quatro meses, por meio da assessoria de comunicação da Prefeitura. Até 2012, a informação era passada à sociedade apenas no final de cada ano.

Desde 2004, quando foi criado o CTA, até o mês de abril último, foram diagnosticadas as seguintes quantidades de casos de HIV. 2004: 14 casos; 2005: 40; 2006: 41; 2007: 45; 2008: 45; 2009: 56; 2010: 78; 2011: 52; 2012: 92; e 2013 (até abril): 52 casos. Atualmente, o SAE acompanha o tratamento de 319 pacientes com aids, distribuindo medicamentos e realizando outros procedimentos de saúde.

Dos 52 casos (30 homens e 22 mulheres) diagnosticados no primeiro quadrimestre deste ano, explica o coordenador, 28 pessoas apresentaram vírus HIV (entre estas, três mulheres), 24 desenvolveram aids e três delas morreram em consequência da doença. Do total de pessoas diagnosticadas este ano, uma mora em Eldorado do Carajás, duas em Curionópolis, seis em Canaã dos Carajás e 43 no município de Parauapebas.

Alan Miranda acrescenta que de janeiro a abril deste ano foram realizados 685 exames de HIV, 353 de hepatite B, 387 de hepatite C e 360 de sífilis, num total de 1.785 exames, ultrapassando todo o ano de 2012, quando foram realizados 1.523 testes.

Foram realizados também dentro do quadrimestre 240 coletas de carga viral, sete genotipagens de sangue, 24 exames de tuberculose, 94 visitas domiciliares, sete exames de gonorreia, 21 de condiloma, doze de herpes, nove de sífilis primária e outros de gardinerela (um), sífilis secundária (um), leishmaniose (um), candidíase (dois) e de cancro mole (dois).

Ainda dentro do período, o SAE procedeu 331 atendimentos infectologistas, 79 ginecologistas, 213 de clínica geral, 23 de pediatria, 42 de nutrição, 350 de enfermagem, 787 de farmácia e 400 atendimentos na área de serviço social.
O coordenador afirma que uma das determinações do prefeito Valmir Mariano é manter o Centro de Testagem e Aconselhamento com estoque regular de medicamentos, material de testagem e preservativos, proporcionando serviço de boa qualidade à população afetada por vírus de HIV, aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Publicidade

Veja
Também