Culto ecumênico celebra os 33 anos de Parauapebas na Praça da Bíblia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a programação, o prefeito Darci Lermen afirmou que Parauapebas é a cidade da esperança.

Com um sol irradiante e uma vista privilegiada de Parauapebas abraçada pela Floresta Nacional de Carajás, a prefeitura celebrou os 33 anos de emancipação política e administrativa do município, nesta segunda-feira, 10 de maio, com um culto ecumênico realizado na Praça da Bíblia.


A programação ocorreu logo após o ato cívico, em frente à prefeitura, e contou com um número reduzido de pessoas, seguindo os protocolos de prevenção ao novo Coronavírus. Após as orações e falas religiosas, os representantes do Executivo e do Legislativo se pronunciaram.

O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, começou afirmando que, apesar do momento difícil enfrentado pelo mundo inteiro por conta da pandemia, o município tem muitos motivos para comemorar. São diversas obras na cidade, geração de emprego e apoio para quem mais precisa.

“E o nosso porvir é esperançoso, será bem melhor do que tudo que já vivemos até hoje. Parauapebas é a cidade da esperança, um lugar diferenciado. Nos próximos anos, estaremos entre os 100 municípios mais saneados do Brasil, graças ao Prosap. Com o Programa Municipal de Investimentos (PMI), vamos estruturar ainda mais nossa cidade, inclusive para receber turistas. Um grande exemplo é o teleférico que vamos construir interligando o Mercado Municipal e a Praça da Bíblia, uma obra que vai gerar desenvolvimento e muitos empregos”, acrescentou Darci.

O vice-prefeito, João do Verdurão, disse que Parauapebas é uma mãe dócil e acolhedora, que cuida do seu povo. O vice também destacou o empenho da gestão ao longo da pandemia para salvar vidas, pontuou os esforços e as dificuldades para a aquisição de vacinas e finalizou com uma mensagem de esperança por dias melhores.

Representando o presidente da Câmara de Vereadores, Ivanaldo Braz, o vereador Josemir Santos, que é vice-presidente da casa de leis, elencou as grandes obras construídas nos últimos anos e destacou as mudanças que Parauapebas tem alcançado graças aos investimentos do poder público.

 

Homenagem às vítimas de Covid-19

No encerramento da programação, balões brancos foram soltos no céu azul claro, em homenagem às 373 vítimas da Covid-19, no município. O ato também celebrou a comemoração das mais de 40 mil pessoas que foram salvas ao longo dessa pandemia, em Parauapebas, e substituiu a tradicional queima de fogos de artifício.

veja também