Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Defesa Civil fala da realidade trazida pelo período chuvoso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com as intensas chuvas que estão caindo na região e em grandes proporções em Parauapebas, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) vem envidando esforços para salvaguardar as famílias que moram em áreas de riscos ou parte delas.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Parauapebas, Jales Santos, várias famílias foram removidas para abrigos, no intuito de evitar danos materiais e também riscos à vida. De acordo com ele, o Rio Parauapebas, principal manancial que banha o município, teve seu nível máximo neste mês chegando ao estado de alerta, quando atingiu 11.48 metros de acordo com a régua de referência, motivo que chegou a alagar algumas casas. “A situação do Rio Parauapebas é estado de atenção, baixando para 7,51 metros. O que faz ser ainda preocupante a situação dos deslizamentos, por que ainda está chovendo, apesar de que seja em intensidade menor, o que faz com que o solo se mantenha encharcado”, explica Jales, detalhando que os alagamentos também requer atenção da COMDEC, levando em conta que os igarapés sofrem represamentos do próprio Rio Parauapebas, além de receber água das cabeceiras e reservatórios sendo um deles o lago do Bairro Novo Carajás.


 

Os canais, ainda segundo Jales, são os maiores causadores dos alagamentos, o que se faz necessário a remoção das famílias que são antecipadamente cadastradas e monitoradas de acordo com a intensidade das chuvas, sendo, quando necessário, removidas e acolhidas em abrigos públicos até que as águas baixem e o período de chuvas cesse. “Há famílias que têm casas de parentes ou podem pagar locação de alguma casa; porém, as que precisam, são acolhidas em abrigos públicos. Sempre aconselhamos as pessoas a aceitar a remoção e a permanecer nos abrigos o tempo necessário, não voltando por conta própria”, orienta Jales, dando conta de que o trabalho é feito em conjunto com várias secretarias que oferecem cada uma o suporte e a assistência necessária para que não haja prejuízos.

De acordo com dados da COMDEC, só no Morro do Macaco, situado entre os Bairros Rio Verde e Liberdade, foram notificadas 24 famílias. No local houve deslizamentos e, graças à remoção feita pela COMDEC, ninguém foi atingido.

Publicidade

Veja
Também