Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Delegado de Polícia Civil fala do índice de homicídios em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Não é novidade que os índices da criminalidade são crescentes em Parauapebas, o que preocupa autoridades de segurança pública e incomoda a população que vive assustada com a violência.

Entre as modalidades criminosas, lideram os assaltos, muitos com evolução para latrocínio; outros terminam em confrontos entre polícia e criminosos que, por sua vez, levam a pior.


Para entender melhor a situação da insegurança pública em Parauapebas, nossa equipe de reportagens entrevistou o Delegado de Polícia Civil Felipe de Oliveira e ouviu dele a realidade dos números da criminalidade.

De acordo com o delegado, no mês de abril foram instaurados 10 inquéritos para investigar homicídio doloso; número que cresceu para 13 em maio, mantendo o mesmo número no mês de junho. “As investigações estão em andamento, tendo como resultado três mandados de prisão a serem cumpridos e apenas um executado”, conta o delegado, assegurando que vários outros estão com linha de investigação com probabilidade de chegar aos autores dos atos criminosos.

Segundo o delegado, é de grande valia a participação da comunidade para elucidar os casos e chegar aos culpados; e orienta que as pessoas podem cooperar fazendo denúncias através do Disk Denúncia, e garante que os nomes são mantidos no mais absoluto sigilo. “Reconhecer acusados, denunciar presença de suspeitos, dar informações a respeito de como os crimes foram praticados com detalhes de veículos usados e aparência de suspeitos, tudo isto é de grande valia para a polícia concluir investigações e chegar a autores ou coautores de crimes”, detalha Felipe, explicando que a polícia não possui “bola de cristal”.

Reportagem: Francesco Costa | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também