Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Delegado fala da prisão de Guarda Municipal acusado de matar mãe e filho em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Por se tratar de um agente de segurança, o Guarda Municipal Marcelo Cláudio Moreira Ramos deverá ser custodiado em local que lhe proporcione segurança, podendo ser no Quartel do 23º Batalhão da Polícia Militar ou em cela exclusiva no presídio de Parauapebas.

As informações vieram da 20ª Secional de Polícia Civil em Parauapebas, que deu cumprimento, ontem, quinta-feira (4), ao mandado de prisão contra o, conhecido como, GM Ramos, acusado de ser o autor dos disparos que ceifaram as vidas de Francisca Justina de Carvalho e de seu filho José Nildo de Carvalho; ato criminoso ocorrido no dia 25 de maio, no Bairro Primavera, em Parauapebas.


GM Ramos – Acusado

 

Hoje, o delegado Élcio de Deus, Diretor da 20ª Seccional de Polícia Civil, falou da prisão de Ramos, após investigação sob o comando do delegado Felipe Freitas.

De acordo com Élcio, os assassinatos têm fortes vestígios de crime passional, porém, o preso ainda não foi ouvido, devendo ter o depoimento tomado formalmente na presença do advogado do acusado. O delegado adiantou que, de acordo com apurado no inquérito, Ramos agiu sozinho ao consumar os dois assassinatos, sendo considerados crimes hediondos qualificados, já que a ação foi premeditada e por motivo, considerado fútil.

Delegado Élcio de Deus – Diretor da 20ª Seccional de Polícia Civil

 

A Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (SEMSI), que subordina a Guarda Municipal, se pronunciou através de Nota de Esclarecimento, enviada à nossa redação na manhã desta sexta-feira (5), confira a na íntegra:

“Sobre a detenção do guarda municipal Marcelo Cláudio Moreira Ramos, ocorrida nessa quinta-feira, 4, a Prefeitura de Parauapebas esclarece que está acompanhando os fatos relacionados ao GM, que já está à disposição da Justiça e ficará afastado de suas atividades profissionais até que todas as providências sejam tomadas no curso da apuração, conforme previsão legal.

Todos os agentes que integram a corporação da Guarda Municipal de Parauapebas (GMP) passaram por avaliação psicológica no ato de sua convocação. Essa mesma avaliação é feita anualmente.

A prefeitura reconhece o trabalho que os guardas municipais têm desempenhado para o bem da população de Parauapebas, entretanto, repudia todo e qualquer ato de violência.

Vale ressaltar que a Guarda Municipal tem desenvolvido atividades de segurança em eventos públicos, nas escolas como também para a comunidade em geral por meio de seus grupamentos Comunitário Escolar (GCE), de Pronto Emprego (GPE), de Ações com Cães (GAC), Banda de Música da Guarda Municipal (BMGM) e Ronda Ostensiva Motorizada (Romo).

A gestão municipal ressalta ainda o empenho e a dedicação dos guardas municipais em orientar a população de Parauapebas quanto às medidas sanitárias em combate ao novo Coronavírus no município. E continuará a trabalhar junto a esses agentes para que mantenham o bom serviço já prestado à população do município”.

Publicidade

Veja
Também