Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Depois de vários anos, trecho de 12 km da Rodovia Transamazônica é asfaltado e sinalizado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Trecho da Transamazônica pavimentado e já entregue à população do sul e sudeste do Pará

Pavimentar um trecho de 12 quilômetros de uma das rodovias federais mais importantes para o Pará, a BR-230 (Transamazônica), foi um compromisso assumido pelo governo do Estado, e cumprido nesta quarta-feira (18), após articulação do governo estadual com o federal. A pavimentação e sinalização do trecho entre o município de Palestina do Pará, na região sul, e a divisa com o Estado do Tocantins, devolve as condições de trafegabilidade da estada, que por 16 anos não havia recebido nenhuma melhoria.


O governador Helder Barbalho garantiu que o Estado vai mudar o cenário das estradas no Pará

O governador Helder Barbalho e o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, participaram da inauguração, realizada no KM-120 da Transamazônica, na altura da Vila Jarbas Passarinho, em Palestina do Pará.

“Por muitos anos esse pedaço ficou esquecido. No inverno era lama; no verão era poeira. E o povo vinha achando que tinha sido esquecido. Eu quero lembrar que, na condição de governador, fiz questão de vir aqui pra dizer que nós vamos mudar aquela história de que as estradas do Pará são ruins. Quero agradecer ao ministro, ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e a nossa bancada em Brasília (DF) pelas diligências feitas para resgatar a esperança dessas pessoas, no intuito de trazer investimentos para melhorar a estrutura rodoviária do nosso Estado”, disse Helder Barbalho.

O trecho da rodovia recuperado beneficia o escoamento da produção – com destaque para a pecuária – e a distribuição de insumos (para indústrias e fábricas locais), levando desenvolvimento à Região de Integração Carajás, que tem expressiva participação no Produto Interno Bruto (PIB) do Pará – aproximadamente 30%.

O ministro Tarcísio Freitas (c) disse que a pavimentação da malha viária melhora o tráfego entre o Pará e o restante do Brasil

O ministro Tarcísio Freitas enfatizou que a pavimentação da malha viária proporcionará melhorias ao tráfego entre o Pará e o restante do Brasil, contribuindo para a logística de exportação do País, e garantiu que mais investimentos virão para o Estado.

“Quanto tempo sem asfalto, e agora chegou aqui, em Palestina. E o asfalto vai chegar mais longe. Vamos continuar pavimentando a Transamazônica, até chegar a Itaituba. O Pará merece uma estrutura de qualidade. Terminamos de asfaltar a BR-163 (Santarém-Cuiabá) até Miritituba (distrito de Itaituba). Vamos melhorar a PA-158 e a PA-155, em Marabá, um dos principais eixos de exportação desse País. O Estado vai se conectar ao resto do Brasil e caminhar rumo a sua vocação, que é ser grande”, afirmou o ministro Tarcísio Freitas.

Os 12 km de rodovia asfaltados e sinalizados oferecem mais segurança e comodidade à população

Em 2003, o DNIT realizou obras de pavimentação na BR-230 no Pará, que não foram concluídas no trecho que passa por Palestina do Pará. A Transamazônica é a principal via de entrada em Palestina do Pará. Localizado a mais de 600 km de Belém e 100 km de Marabá, a sede municipal de Palestina ainda guarda a tranquilidade de cidade pequena, mas é por ela que flui a produção agropecuária que abastece a região. No segmento turístico, as praias que surgem no Rio Araguaia no período de estiagem – meses de julho e agosto – são a principal atração.

Segundo o rodoviário Valdízio Leite, que faz viagens interestaduais há 19 anos, esse trecho de integração a outras regiões do País era totalmente precário. “Essa estrada aqui era pura buraqueira e poeira. Nesse trecho eu levava 40 minutos de viagem; agora, de 10 a 12 minutos. Uma benção pra nós! Um trabalho muito bom”, afirmou o rodoviário.

O rodoviário Valdízio Leite agora precisa apenas de 10 a 12 minutos para percorrer o trecho que foi pavimentado

Vila Jarbas Passarinho – O trecho agora asfaltado da Transamazônica tem influência direta sobre a Vila Jarbas Passarinho (que inclui o povoado Porto da Balsa, na orla). No local há duas escolas, restaurantes, mercearias e o posto de fiscalização de mercadorias da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). Segundo moradores da vila, a recuperação da estrada dá novo status a uma das principais rotas de entrada e saída do Pará.Trecho da Transamazônica pavimentado e já entregue à população do sul e sudeste do ParáFoto: Marco Santos / Ag. Pará

O comerciante Pedro Caetano, que tem um restaurante em margem da rodovia, disse que a obra melhorou muito a paisagem, e agora o movimento vai aumentar. “Muitos caminhoneiros que seguiam pra São Geraldo (município de São Geraldo do Araguaia), pra atravessar de balsa, vão preferir passar por aqui. Com essa estrada boa, vai passar mais gente. Antes já passava, mas era muita poeira. A gente tinha um trabalho grande pra limpar o restaurante e cobrir os alimentos”, contou Pedro Caetano.

Também participaram do ato de inauguração o prefeito de Palestina do Pará, Cláudio Robertino Alves dos Santos (Cláudio da Tetê); o secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade; o secretário de Estado da Fazenda, René Sousa; o secretário Regional de Governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon Neto; o deputado federal Joaquim Passarinho e o deputado estadual Miro Sanova.

Helder Barbalho ao lado do ministro Tarcísio Freitas e demais autoridades na Vila Jarbas Passarinho

Publicidade

Veja
Também