Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Desesperada, mãe denuncia atendimento no Hospital Geral de Parauapebas (HGP)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A postagem foi feita por volta de meio dia da última quinta-feira (18), nas redes sociais de Emanuelle Gomes. De acordo com o narrado e mostrado pela mãe da pequena Luíza Maria, a criança, que hoje tem um mês de vida, nasceu prematura e apresenta início de hemorragia.

Desesperada, a jovem mãe denunciou o descaso do atendimento na Ala Pediátrica do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), onde sua filha está internada e aguardava atendimento específico. “Minha filha já levou 13 furadas e não conseguiram acesso. Ela está com fome, pois nem água para preparar sua alimentação deixaram ferver aqui”, reclama Emanuelle, que aproveitou para mostrar no vídeo, também postado em seu Facebook as várias pessoas que estão em macas no corredor do HGP por não ter leitos disponíveis, além do péssimo atendimento registrado por ela.


Em outra postagem, Emanuelle mostrou ter procurado a direção do setor, mas nada foi resolvido. “Eles sabem que não dará em nada, por isso fazem isso. A população reclama, mostra os fatos, porém, nada acontece”, desabafa a mãe, que ao fazer contato com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, através de aplicativo de mensagens instantâneas, na manhã desta sexta-feira (19), reafirmou que a criança segue internada e já com 26 tentativas frustradas de fazer medicação, motivo que ela diz não permitir mais que “furem sua filha”.

Nossa equipe de reportagens fez contato com a direção do Hospital Geral de Parauapebas (HGP) e também com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas (ASCOM), porém, até o fechamento desta matéria não obteve respostas.

Publicidade

Veja
Também