Desesperada, mãe procura por filha que foi raptada com apenas 12 anos de idade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ajude a encontrar Kaline Gomes de Castro Lima, raptada por Wenderson Rodrigues Magalhães

Desde que foi raptada em 18 de julho de 2018 com apenas 12 anos de idade, a mãe e familiares buscam desesperadamente informações do paradeiro da garota, mas sem sucesso.


COMO TUDO ACONTECEU

A garotinha de apenas 12 anos de idade, aluna da escola Escola Caminho Para o Futuro, localizada na Vila Oziel Alves Pereira, município de Piçarra-PA, filha de Lucilene Gomes de Castro Lima, todos os dias pegava o transporte escolar conduzido por Wenderson Rodrigues Magalhães, hoje procurado pela polícia (foragido), na época com 30 anos de idade aproximadamente.

De acordo com as investigações, o acusado começou a ter interesse pela garota e procurou seduzi-la, quando a família desconfiou, quase tarde demais, tirou a criança da zona rural e a levou para casa de parentes na cidade de Sapucaia-PA. Foi insuficiente a tentativa da humilde família, pois o motorista, já mal-intencionado, descobriu o endereço e a raptou às 04h00 da madrugada e nunca mais apareceu.
Kaline, hoje completando 14 anos, está no poder do criminoso sob condição desconhecida.

A mãe faz um apelo desesperado e pede a todos que a ajudem a encontrar Kaline. A última informação é de que Kaline aos 14 anos, já tem um filho e encontrou um jeito de mandar foto da criança para a família, mas não informou seu paradeiro, dando a entender que vive sob ameaças de Wenderson.

A Polícia o procura o elemento, mas apesar do esforço da família e do trabalho dos policiais, Kaline ainda não foi localizada.

A mãe teme pela vida da filha, enquanto toda a família sofre com o silêncio do criminoso Wenderson e as possíveis condições que Kaline possa estar vivendo.

Wenderson tem mandado de prisão expedido pela comarca de Xinguara-PA, que o procura. Quem souber notícias do suspeito, entrar em contato neste número: (94) 99305-2606, ligação apenas pelo WhatsApp ou informar a polícia imediatamente.

Publicidade

veja também