Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Detento em saída temporária mantém idosa de 82 anos como refém por mais de 3 horas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Uma idosa foi mantida refém por pelo menos três horas por um criminoso em Moju, nordeste paraense, durante a tarde desta quarta-feira (1º). Benedita Corrêa de Souza, de 81 anos, ficou sendo ameaçada por uma faca empunhada por Rafael Oliveira Silva desde o começo da tarde, por volta de meio-dia, sendo libertada somente depois das 16h.

Segundo a 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), o homem invadiu a casa da idosa, que fica na rua José da Conceição Santos, bairro Alto, após ver uma viatura se aproximando. A PM disse que foi ao local após receberem a denúncia que um homem tentava matar uma mulher (que é sua companheira) no bairro, e quando chegaram, viram Rafael ameaçando uma vítima na Rua Teófilo da Silva Santos. Quando percebeu que seria preso, ele largou a mulher que ameaçava e invadiu a casa da idosa, onde se trancou no quarto com ela.


Como a situação era bem delicada, pois Rafael ameaçava matar a idosa, foram pedidos reforços, e várias viaturas tomaram a rua, com apoio do Grupamento Tático Operacional (GTO), que ajudou nas negociações. Para se render e libertar a refém, o homem fez exigências, pedindo um colete balístico e a presença da imprensa. Depois de mais de três horas de negociações intensas, ele resolveu se entregar e libertar Dona Benedita. Após o fim do drama, a idosa teve que ser levada pelo Corpo de Bombeiros a uma unidade de saúde da cidade, onde se recupera do trauma.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, ainda com a mulher como refém, ele alega que “não era a intenção” dele matar a idosa. “Eu falei: ‘tia, só colabora comigo. Eu não quero te ferir. Eles querem me matar, só colabora comigo. A senhora é minha garantia'”, diz o criminoso.

Já detido, o homem foi levado até a Delegacia de Polícia Civil de Moju, onde foi constatado que ele já respondia a processos na Justiça  por crimes de tráfico de drogas, violência doméstica, porte ilegal de arma de fogo e homicídio, estando em saída temporária de fim de ano quando começou a situação com a refém. Com ele, a Polícia Militar apreendeu três facas. O homem foi autuado por cárcere privado e segue preso na delegacia.

Publicidade

Veja
Também