Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Detentos da cadeia de Parauapebas contarão com assistência de equipes multidisciplinares

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Política de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP) chegou à Cadeia Pública de Parauapebas nesta quarta-feira (26), quando representantes da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) confirmaram a adesão.

O plano foi apresentado à Prefeitura de Parauapebas, representada pelo chefe de gabinete, José Alves, que formalizou a adesão do município. Parauapebas deverá elaborar agora um plano de ação e aprová-lo no Conselho Municipal de Saúde. O passo seguinte é a habilitação no Ministério da Saúde.


O município receberá um valor mensal de R$ 35 mil para despesas de parte da equipe de saúde prisional, já que a Seap dispõe de equipe com técnicos de saúde, psicólogos e assistentes sociais. Parauapebas disponibilizará médico, dentista e enfermeira para auxiliar a assistência à saúde na unidade.

Diretora de Assistência Biopsicossocial da Seap, Sandra Costa ressalta que a adesão à PNAISP garante mais qualidade no acompanhamento aos presos pela rede básica de saúde e com mais suporte de exame especializado.

A previsão é de que até o final do ano uma equipe de profissionais de atenção básica em saúde esteja atendendo aos presos da Cadeia Pública de Parauapebas.

A PNAISP cumpre umas das prioridades da Seap, que é desenvolver e ampliar continuamente as assistências asseguradas pela Lei de Execução Penal (LEP) às pessoas privadas de liberdade.

Publicidade

Veja
Também