Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Detentos recebem atendimento odontológico em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Detentos custodiados na Carceragem de Parauapebas estão recebendo atendimento odontológico, periodicamente, através de uma parceria entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) e a Prefeitura Municipal, com o objetivo de prevenir e cuidar da saúde bucal dos apenados.

Os atendimentos são realizados dentro de uma unidade móvel odontológica, cedida pela Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, que fica instalada na frente da carceragem. Dois odontólogos e dois auxiliares realizam o atendimento.


Há três anos atendendo na Secretaria de Saúde do município, o odontólogo Maicon Felipe faz parte da equipe de profissionais que atua na unidade móvel e já acompanha há cinco meses o projeto com os detentos.

“Quando nos formamos, fazemos um juramento de atender a todos os cidadãos sem distinção. Fazer parte desse projeto e proporcionar um conforto e cuidado à saúde bucal desses homens é muito gratificante. Nosso dever é o de atender e proporcionar alívio aos que necessitam de atendimento, especialmente, os privados de liberdade, que muitas vezes nunca frequentaram um dentista”, explicou.

Os presos recebem tratamento de profilaxia (limpeza bucal), aplicação de flúor, restauração e extração dentária. A ação é realizada uma vez ao mês e a meta é alcançar os 95 internos custodiados na unidade prisional. Até agora, 40 já foram atendidos.

 

Para o interno Yuri dos Santos, que nunca havia ido ao dentista antes, é fundamental cuidar da saúde bucal, além de aprender a prevenir várias doenças. “Eu que nunca tinha ido ao dentista antes recebo aqui um tratamento de qualidade e aprendo melhor a cuidar dos meus dentes, evitando dores e desconforto. É muito ruim você não dar importância para algo tão básico que é saúde da nossa boca”, disse.

O diretor da carceragem de Parauapebas, Murilo de Souza, vê a parceria como uma forma de prestar um atendimento mais humanizado aos presos e garantir a assistência básica a saúde da população carcerária.

“Realizamos todos os esforços para atender as necessidades básicas dos presos que estão sob a nossa custodia. É um direito deles. Essa parceria nos permite realizar um atendimento adequado, além de facilitar a logística por conta da unidade móvel, evitando assim custos de transporte e escolta. É nosso dever prestar assistência básica a saúde aos nossos internos”, finaliza o diretor.

Publicidade

Veja
Também