Dois homens são amarrados e executados a tiros na zona rural de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Divisão de Homicídios da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas abriu inquérito para apurar as mortes de dois homens registradas nesta segunda-feira (20), numa área conhecida como “Vicinal do Manoel” e “Rio Novo”, localizada cerca de 22 km da “Capital do Minério”, nas proximidades da Palmares II.

As vítimas fatais foram identificadas como Antônio Ferreira Basto, de 57 anos de idade e Manoel Dourado Magalhães, 56 anos.


 

De acordo com informações repassadas à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar pelo Cabo da Polícia Militar, Eliel, a sua guarnição foi informada sobre o duplo homicídio por volta das 16h30. “Fomos informados do crime pela base, e para chegar ao local contamos com a ajuda de um cidadão. A esposa e a enteada de uma das vítimas encontraram os dois homens amarrados e mortos dentro casa na zona rural”, relatou o policial militar, que nada mais pôde fazer, tendo em vista que infelizmente duas vítimas fatais estavam no local. “Fizemos a preservação do local do crime até que a Polícia Civil chegasse e fizesse os trabalhos preliminares de investigação e coleta de materiais para o inquérito policial”, finalizou Eliel.

 

A reportagem do Portal Pebinha de Açúcar esteve no local do crime e conversou com Maria Dilma Rodrigues de Sousa, esposa de Manoel Dourado, que estava na casa de seus pais em Parauapebas e quando chegou, se deparou com a cena chocante, ao ver seu esposo e um amigo no interior da casa, com as mãos amarradas para trás e mortos. “Eu estava na casa de meus pais cuidando deles, por volta de 13h00 meu esposo me ligou, perguntou se eu ia para a Palmares, que um homem ia lá e ele me trazia. Eu disse que estava em Parauapebas e que minha filha iria me levar”, relatou a mulher em estado de choque.

 

Linha de investigação

Investigadores da Divisão de Homicídios da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas ainda não conversaram com a imprensa sobre a linha de investigação das duas mortes, porém, nossa equipe de reportagens viu de perto que a residência rural estava toda revirada, dando a entender que os executores das vítimas estavam em busca de algo.

Iremos continuar acompanhando o caso e qualquer momento nossa equipe traz mais informações atualizadas sobre o crime.

veja também