Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Elemento não atende abordagem, atira em policiais e acaba morto no Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ainda não se sabe o motivo que levou o homem, até aquele momento sem identificação, a andar pelas ruas de Parauapebas portando, visivelmente, uma arma de fogo. O citado foi visto no Bairro Novo Brasil, de onde partiu a denúncia ao Centro de Controle Operacional (CCO), sendo em seguida repassada a uma guarnição da Polícia Militar que, de pronto, foi ao local averiguar a veracidade do chamado.

De acordo com informações obtidas pela reportagem, quando a guarnição da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) chegou ao local, não encontrou mais o denunciado e como o bairro é um pequeno logradouro, rapidamente foi feita varredura, em vão, pois o homem não mais se encontrava por ali.


A guarnição seguiu seu caminho normal pelas ruas da cidade em patrulhamento de rotina e, coincidentemente, viu no Bairro Cidade Jardim um transeunte com características semelhantes ao citado na denúncia. Foi dado voz de parada ao homem que, pelo notado, não gostou da abordagem e nem estava para muita conversa; prova disto, que sacou a arma que portava e disparou contra os policiais.

Como é praxe no trabalho das polícias, um dos policiais que compunha a guarnição respondeu a altura à injusta agressão, disparando duas vezes seguidas contra o agressor que tombou ao chão. Garantida a imobilidade do indivíduo, os policiais se aproximaram e confirmaram que o elemento usara um revólver calibre 38, com capacidade para cinco munições, estando os outros quatro intactos.

O próximo passo, como demonstração que o papel da polícia é resguardar a vida humana, foi acionar uma viatura de emergência que levou o ferido ao Hospital Municipal de Parauapebas, onde já chegou sem vida.

A arma foi apresentada na 20ª Seccional de Polícia Civil em Parauapebas e o corpo, após confirmação do óbito, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para os exames de praxe.

Foto do elemento ainda em vida

 

O caso narrado nesta reportagem ocorreu no Bairro Cidade Jardim, ontem, quinta-feira (17), quando já se aproximava de meia noite.

O morto é José Lucas Freitas Duarte, natural da cidade de Bacabal, estado do Maranhão, onde nasceu dia 7 de julho de 2000; tinha, portanto, 19 anos de idade.

Publicidade

Veja
Também