Em Canaã dos Carajás, sobrepreço na compra de testes rápidos vira denúncia no TCM

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Jeová Andrade – Prefeito de Canaã

Mesmo cotado em três empresas do estado do Tocantins, o preço unitário do teste rápido para diagnóstico do novo Coronavírus (Covid-19) apresenta indícios de superfaturamento; chegando “aos ouvidos” do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) através de denúncia qualificada como sobrepreço.

A empresa fornecedora dos 660 testes para a Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás é a Gregório e Machado Ltda., de nome fantasia HM Cirúrgica, apresentando, segundo a avaliação do cliente, o “melhor” preço unitário que é de R$ 227,00 (duzentos e vinte e sete reais) o perfaz um valor total de R$ 149.820,00 (cento e quarenta e nove mil, oitocentos e vinte reais).


O valor poderia ter sido menos oneroso aos cofres públicos se a aquisição tivesse sido feita a preços praticados por outros municípios paraenses como, por exemplo, Parauapebas onde o mesmo produto chegou 95% mais barato, a um preço unitário de R$ 130 (cento e trinta reais).
Marabá também apostou na economia adquirindo o mesmo teste por R$ 141,72 (cento e quarenta e um reais e setenta e dois centavos); Santarém comprou por R$ 150.

O gestor de Paragominas também pesou a mão ao comprar o teste rápido para diagnóstico do novo Coronavírus por R$ 171,33, porém, mais em conta do que Jeová Andrade, prefeito de Canaã dos Carajás.

Mas, ele não está sozinho nos sobrepreços, pois, o prefeito de Bragança comprou a R$ 185,00 (cento e oitenta e cinco reais). Preço mais alto praticou a prefeitura de Benevides, ao dispor R$ 197,34 (cento e noventa e sete reais e trinta e quatro centavos), sendo ultrapassado por Rurópolis, que comprou por R$ 212,00 (duzentos e doze reais).
Porém, nenhum deles pagou tão caro quanto Jeová Andrade (R$ 227,00), mesmo tendo comprado da mesma empresa (HM Cirúrgica) que forneceu à Prefeitura de Ourilândia do Norte, o mesmo produto, por R$ 180,00 (cento e oitenta reais).

Outro lado
A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Canaã dos Carajás, para que o órgão se manifestasse sobre o assunto, porém, até o fechamento desta matéria não obteve retorno.

Publicidade

veja também