Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Em dois dias, Parauapebas Futebol Clube elege duas diretorias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O grupo de desportistas ligados ao comando do Parauapebas Futebol Clube (PFC) se dividiu para decidir o futuro incerto do time. O impasse se deu, segundo o presidente da Assembleia Geral, Jair Diogo, por conta do jeito de administrar do atual presidente do clube, Florismar Pontes Pereira (Túlio da Portal).

De acordo com as denúncias de Diogo, feitas à reportagem do Portal Pebinha de Açúcar, Túlio teve sucesso em campo, mas na administração foi um fracasso. “Ele nunca prestou conta de sequer um centavo; nunca se reuniu com a diretoria e desempenhava sozinho todas as funções se achando autossuficiente”, reclama Jair, afirmando que o presidente é apenas para organizar as reuniões, mas a diretoria é soberana em suas decisões.


Sobre o Edital para as eleições, Jair explica que cabe a ele como presidente da assembleia, convocar as eleições. Mas em meio a tantos desacordos administrativos, Túlio destituiu Jair da diretoria, onde ocupa o cargo de presidente da Assembleia Geral. Com isso, Túlio desconsiderou o edital que já havia sido expedido e publicado por Diogo e publicou outro dando ciência às eleições.

A decisão gerou ainda mais o racha do grupo, sendo que assim, parte dele participou de Assembleia realizada na noite de ontem, 5, contando com a presença de boa parte dos sócios aptos a votar.

Mas tudo iniciou na Justiça, tendo em vista no último dia 2 de junho, Gilvan Nascimento, Jair Diogo e Benigno Leite, que respectivamente respondiam em áreas de Conselho Fiscal, Assembleia Geral e Diretoria de Futebol, entraram com uma “ação de cumprimento de obrigação de não fazer”, com pedido de liminar que tinha como objetivo do atual presidente do Parauapebas Futebol Clube, Túlio da Portal se abster de realizar atos previstos no edital de convocação da Assembleia Geral que foi realizada ontem (5). Eles alegavam que uma Assembleia Geral, assinada por Jair Diogo, já havia sido convocada para este sábado (6).

Como o Juiz Líbio Moura indeferiu o pedido de Gilvan Nascimento, Jair Diogo e Benigno Leite, a Assembleia Geral que foi convocada por Túlio da Portal aconteceu normalmente na sexta-feira.

Com a presença de vários sócios, foi feita a prestação de contas, pelo presidente do PFC, além dos devidos agradecimentos ao apoio recebido em sua primeira gestão.

Por tratar-se de chapa única o ato eleitoral foi feito por aclamação tendo a unanimidade dos sócios presentes que reelegeram Florismar Pontes Pereira (Túlio da Portal Vidros) para mais dois anos de mandato presidindo o Parauapebas Futebol Clube, período em que terá como vice-presidente Robervaldo Vieira de Freitas.

Outra eleição

Já na manhã de hoje, 6, no Plenarinho da Câmara Municipal de Parauapebas, outra parte do grupo se reuniu para eleger a chapa que trouxe como presidente Benigno Leal Martins Leite à presidência do Clube.

Agora com a “dupla diretoria” só caberá à Justiça decidir qual manter ou se deve realizar novas eleições.

Discordância

Para votar na chapa que reelegeu Túlio à presidência do Parauapebas Futebol Clube, só estavam aptos os sócios em dias com suas obrigações junto à tesouraria; já segundo Jair Diogo, foi decidido em Assembleia Geral que todos os sócios seriam dispensados dos respectivos pagamentos e só depois de iniciada a nova gestão, todos devem começar a pagar suas mensalidades.

Reportagem e fotos: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também