Em duas sessões no mesmo dia, Câmara aprova reajuste salarial para servidores públicos municipais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Depois de muita polêmica e troca de “farpas” entre vereadores da base do governo, oposição e Prefeitura Municipal de Parauapebas, enfim os projetos de reajustes salariais para servidores da Câmara e Prefeitura foram aprovados.

Mas nem tudo ocorreu nas “mil maravilhas”, tendo em vista que foram necessárias duas sessões, sendo uma ordinária e outra extraordinária em um mesmo dia para aprovar o que há dias os servidores municipais dos Poderes Executivo e Legislativo, respectivamente, exigiam.


Na primeira sessão foi posta em discussão os respectivos projetos e o único ponto discordante entre maioria dos vereadores foi o caso de que os servidores concursados e contratados teriam reajuste maior do que os comissionados, mas apesar disso votaram a favor, sendo aprovados os Projetos de Lei que dispõem sobre o reajuste salarial e o aumento do valor do Vale Alimentação dos servidores públicos municipais da prefeitura e da Câmara de Parauapebas.

As propostas foram aprovadas nesta terça-feira, 28, em duas sessões da Câmara, quando ficou o reajuste aprovado de 10% sobre o salário base dos efetivos e contratados, e 6,59% para os nomeados (comissionados). Já o Vale Alimentação passou de R$ 350,00 para R$ 400,00. Ambos retroativos a janeiro.

Na oportunidade, os vereadores também aprovaram documento que autoriza a presidência da Casa de Leis a contratar empresa para que os servidores da Câmara possam contar com plano de saúde particular.
Vale ressaltar que o projeto foi apenas para servidores da Câmara Municipal serem beneficiados, a Prefeitura não enviou nenhum projeto para que seus funcionários contem com plano de saúde.

Presença popular

O auditório da Câmara Municipal de Parauapebas estava lotado de servidores na expectativa de pressionar os vereadores a pôr na pauta e votar o reajuste que já era aguardado há dias. A manifestação foi passiva e silenciosa com exibição de faixas e cartazes apelativos à aprovação.

Reportagem e fotos: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

veja também