Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Em Parauapebas, mãe surta e mata filho de pouco mais de dois meses

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Está presa à disposição da justiça Lidilene Miranda Silva, de 25 anos. Ela é acusada de ter matado o próprio filho asfixiado, um bebê de apenas dois meses e nove dias de vida. O fato que deixou moradores do Bairro Parque dos Carajás estarrecidos ocorreu no início da tarde desta sexta-feira (14), por volta das 12h40.

Segundo apurou a reportagem, Lidilene estava na casa que residia situada ao Bairro Parque dos Carajás, em Parauapebas, quando surtou ao lado de outros dois filhos e o bebê de colo. A mãe dela, Nalva Miranda, ressaltou a reportagem que soube que a filha se apossou de um machado e passou a quebrar os móveis dentro de casa afirmando que tinha demônios no local, depois, saiu com as crianças e o bebê.


O sargento Bonfim da Polícia Militar, informou que recebeu um chamado do Centro de Controle Operacional (CCO) por volta das 12h40, dando conta que uma mãe estava surtada, havia matado uma criança e estava sem roupas no Parque dos Carajás. “Fomos até o local indicado, uma construção na esquina das Ruas Krahô e Nukuinis, Parque dos Carajás. Quando chegamos, avistamos o corpo de um bebê, acionamos o Corpo de Bombeiros, os profissionais foram ao local e constataram a morte dele. Depois, acionamos Policiais Civis e profissionais do Instituto Médico Legal (IML)”.

 

Bonfim enfatizou que logo depois, ele e outros policiais foram numa Rua atrás do local onde foi encontrado o corpo do bebê e efetuaram a prisão da mulher. “Ela estava totalmente nua, uma vizinha arrumou roupas, mesmo assim, ela preferiu tirar as vestimentas. Tivemos que levá-la para a Delegacia, onde a delegada Ana Carolina arrumou roupas para ela”, finalizou o sargento.

A reportagem conversou com a delegada Ana Carolina, que assumiu o caso. A autoridade ressaltou que iria ouvir as testemunhas e fazer uma escuta especial com as crianças para tentar entender o caso. “Ela está presa em flagrante, será lavrado o flagrante dela e será encaminhada para a justiça”. Perguntada pela imprensa se a mãe havia surtado, a delegada respondeu que aparentemente ela está em surto psicótico, mas quem irá apresentar essa situação para a justiça será a defesa.

Publicidade

Veja
Também