Em protesto contra reintegração de posse, MST interdita BR-155 entre Marabá e Eldorado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Grupo de pessoas pertencente ao Movimento Sem-Terra (MST) está promovendo bloqueio à BR-155, em frente à Fazenda Cedro, em Marabá. O engarrafamento já é quilométrico dos dois lados da rodovia, que dá acesso ao sul do Pará (antigo trecho sul da PA-150). Segundo as lideranças, a motivação é um protesto contra a reintegração de posse determinada pela Justiça e prevista para o dia 2 de dezembro.

A ocupação começou às 7 horas, mas às 9 horas os manifestantes iniciaram um movimento de liberação parcial, deixando passar uma parcela dos carros, para diminuir a fila de carros, mas prometem seguir com o bloqueio ao longo do dia.


 

 

Segundo Welington Saraiva, coordenação estadual do MST, foi a única forma que o grupo encontrou de chamar a atenção das autoridades e tentar cancelar o que chama de “despejo”. Ele afirma que são 150 famílias naquele acampamento na fazenda. “Entendemos que despejo no período de pandemia é crime e violação aos direitos humanos”, defende.

A Fazenda Cedro está ocupada pelo MST desde 2008 e, desde então, foram várias as tentativas de reintegração de posse. A área pertence à Agropecuária Santa Bárbara, um poderoso grupo de investimento com foco no agro.

veja também