Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Emissão de laudos de laboratórios e hospitais só poderá ser feita via assinatura digital

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A partir do próximo dia 19 entra em vigor a RDC 30, norma impetrada em todo o país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que obriga laboratórios e hospitais a emitirem todos os laudos apenas por meio de assinatura digital ou manuscrita em papel. Tendo em vista o surgimento desta nova demanda de mercado, a Soluti, empresa especializada em segurança e certificação digital que mais cresce no Brasil, desenvolveu o Certillion Lab.  

 O Certillion Lab foi desenvolvido especialmente para atender todos os laboratórios e hospitais que terão que se adaptar à RDC 30. É uma ferramenta de certificação digital híbrida, portanto de fácil integração e que diferente das demais oferecidas no mercado, já vem com o certificado digital integrado. “A solução foi pensada de uma forma que seja de simples manuseio e sem que haja necessidade de promover qualquer alteração na regra de negócio do laboratório”, afirma Vinícius Sousa, presidente do conselho administrativo da Soluti.


 Desenvolvida em parceria com a e-Sec, o Certillion Lab é uma solução que torna ágil e prática a assinatura digital de documentos, na medida em que a ferramenta poderá ser acessada por um serviço na nuvem ou, dependendo do interesse do laboratório, ser instalada no interior da própria unidade, permitindo assim seu acesso e funcionamento dentro do ambiente do laboratório, sem causar qualquer tipo de impacto ao seu modelo operacional e de negócios. E o mais importante, com toda segurança, validade legal e respaldo jurídico.

 A obrigatoriedade no uso do certificado digital para assinaturas eletrônicas na emissão dos laudos visa coibir problemas provocados por assinaturas escaneadas e coladas no papel, que a partir dessa data passam a não ter mais suporte legal. “A iniciativa da Anvisa vem de acordo com o principal mote de aplicação da certificação digital, ao garantir aos pacientes mais segurança em relação a documentos como laudos e prontuários eletrônicos, que tem cada vez mais sido usados no segmento médico”, explica Michel Medeiros, CEO da Soluti.

Publicidade

Veja
Também