Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Entidade beneficente Apama celebra o Dia Mundial dos Animais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quando a gente fala em animal, logo vem à cabeça o que? Cachorro, gato, peixe etc. Quem tem um pet em casa sabe bem do amor que esses bichinhos são capazes de dar a seus donos. Um amor puro e verdadeiro. A data de hoje (4) tem como objetivo de conscientizar as pessoas sobre os cuidados que devem ser dados aos animais, sejam domésticos ou selvagens.

O Dia Mundial dos Animais é comemorado desde 1930. A data foi escolhida para homenagear São Francisco de Assis, considerado padroeiro dos animais pela igreja católica. Aqui no Brasil a data é comemorada anualmente em 14 de março.


Em Parauapebas existem várias Organizações Não Governamentais (ONGs) que realizam trabalhos com animais que são maltratados e abandonados pelas ruas da cidade. Uma dessas entidades é a Amigos e Protetores dos Animais e Meio Ambiente (APAMA) que em novembro irá completar 7 anos de atuação.

Byancka D’Lavor é a atual diretora da Apama. Há 4 anos ela está diretamente envolvida nas ações realizadas pela Ong, como resgate de animais abandonados, feiras de adoção e bazares. Todo esse trabalho é feito com muito amor e dedicação em prol da causa animal. “Essa minha paixão pelos animais começou na infância e vou levar pelo resto da vida. Hoje tenho que dividir meu tempo com os afazeres do lar, cuidar dos filhos, do casamento e claro dos trabalhos na Apama. Os nossos pets precisam de toda atenção e carinho”, conta a diretora da Apama.

A Apama não tem sede para abrigar os animais abandonados, eles passam uma temporada nas casas dos voluntários da Ong até encontrar um novo lar nas feiras de adoções realizadas mensalmente. Na casa da Byancka, a gatinha Mamuska está com seus 7 filhotes. “A gente espera que na próxima feira todos encontrem um novo lar e o principal, que recebam muito carinho de seus donos”, relata Byancka.

Há 3 anos Dione Alkmim faz parte da família Apama. “Quando cheguei em Parauapebas logo fiquei sabendo dos trabalhos desenvolvidos pela Apama e procurei saber um pouco mais, e hoje, já são três anos de muita dedicação no trabalho voluntário. A única coisa que ainda não consigo participar é dos resgates feitos aos animais. É difícil ver até onde vai a maldade do ser humano com um ser tão indefeso”, explica Dione.

Hoje a pena prevista pela lei de crimes ambientais 9.605/98 é de 3 meses a 1 ano de detenção além de multa. O projeto de lei 11210/18 amplia a pena para quem maltratar ou ferir animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, ainda que por negligência.
O dia hoje é para comemorar com seu pet. Dê amor e muito carinho para quem apenas quer sua atenção. Pratique também o ato da adoção, são muitos animais que estão esperando por um lar.

Publicidade

Veja
Também