Escola de Música Waldemar Henrique encerra semestre revelando talentos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Um repertório diversificado com apresentações individuais, em grupo e da banda Carajazz Big Band fizeram parte da programação de encerramento das atividades do primeiro semestre de 2018 da Escola de Música Maestro Waldemar Henrique.

Os alunos apresentaram todo o aprendizado e talento no toque dos mais diversos instrumentos musicais. Há dois anos estudando na escola, Ketielen Nascimento, que iniciou estudando sax e depois mudou para o clarinete, conta que música hoje é sua paixão. “Quero me aperfeiçoar nesse instrumento e fazer uma faculdade de música”, disse a jovem, que tem como meta integrar uma orquestra.


Na plateia, alunos, familiares e amigos. E lá estava Antônio Reis, com olhos atentos e filmando as apresentações do filho Cristiano, integrante da banda Carajazz Big. “Sempre acompanho meu filho e fico emocionado e realizado de ver a progressão dele. A escola tem ótimos professores. Eles realmente envolvem os alunos em tudo aquilo que é necessário para o aprendizado”, elogiou Antônio Reis, para contar que o filho começou com violão popular e hoje toca trompete. “Gostaria muito que no futuro (ele) se tornasse professor”.

De acordo com o diretor da escola, Claudson Santos, os alunos passam o semestre se preparando para esse momento. “É uma semana de apresentações, onde participam estudantes do 1º ao 3º ano e de todas as turmas. Um momento de compartilhar o aprendizado e talento deles”, ressaltou ele.

Vinculada à Secretaria Municipal de Cultura (Secult), a Escola de Música Waldemar Henrique é direcionada a crianças e jovens de 8 a 18 anos, com a proposta de habilitá-los no aprendizado em canto e mais de oito tipos de instrumentos.

“Nossa escola de música é nosso grande projeto. A banda Carajazz Big Band é resultado desse trabalho construído no dia a dia. São 360 alunos atendidos na escola e estamos muito felizes com esse resultado”, declarou o secretário de Cultura, Popó Costa.

Reportagem: Liliane Diniz

Publicidade

veja também