Single Posts
Confirmados
20.582
Single Posts
Recuperados
10.373
Single Posts
Óbitos
152

 Publicidade

Estado do Pará ultrapassa marca histórica de 20 mil presos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Estado do Pará ultrapassa marca histórica de 20 mil presos

O Estado do Pará ultrapassou a marca de 20 mil presos nos cem primeiros dias de governo e de uma nova gestão prisional. Esse e outros dados foram apresentados, nesta sexta-feira (12), durante coletiva à imprensa, que contou com representantes de todos os órgãos de segurança do Estado, no plenário da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Durante a divulgação, o secretário da Segup, Ualame Machado, destacou o trabalho da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) para reduzir a superlotação no Estado. “O sistema prisional paraense ultrapassou a marca histórica de 20 mil presos. A Operação Opus, realizada dentro das cadeias, garantiu direitos e cobrou deveres dos presos, que nos garantiu a retomada do controle”, disse.


Segundo Ualame, todas as unidades foram vistoriadas e foi prestado atendimento médico e jurídico aos internos, o que garantiu maior celeridade aos processos penais com o objetivo de reduzir o número de presos provisórios no Estado. O secretário reiterou a importância da decisão do governador Helder Barbalho de transformar a pasta em secretaria penitenciária.

“Sem dúvidas, é necessário uma secretaria exclusiva para cuidar do sistema penitenciário. As demandas são muito grandes e urgentes, é necessária essa autonomia para garantir melhorias efetivas no sistema prisional paraense”, afirmou o secretário.

O diretor-geral Penitenciário da Susipe, coronel Mauro Matos, representou o secretário Extraordinário de Estado para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos, e divulgou o balanço dos primeiros 100 dias da nova gestão prisional, com o Relatório Susipe em Números, que traz dados atualizados, mensalmente, sobre o sistema carcerário paraense. Entre os dados, o diretor ressaltou a redução no número de fugas de presos.

“Uma das razões para a diminuição de fugas foi a intensificação das revistas de rotina nos presídios paraenses, através de uma ação integrada e em parceria com a Polícia Militar. A Operação Opus nos permitiu intensificar as revistas de forma simultânea em todo o Estado e, com isso, manter a ordem dentro das prisões”, disse.

Mauro Matos falou dos investimentos do governo na geração de novas vagas no sistema prisional para diminuir a superlotação carcerária paraense. “Estamos com quatro obras com previsão de entrega até julho de 2019, nos municípios de Abaetetuba, Tucuruí, Redenção e Parauapebas, que, juntas, irão gerar cerca de 1.300 novas vagas, reduzindo o excedente carcerário no Sul e Sudeste do Estado, melhorando a estrutura de custódia e tratamento penal”.

Raio-X

Atualmente, a Susipe possui 48 unidades prisionais com capacidade para 9.970 encarcerados, com uma população carcerária de 18.242 internos e 2.012 monitorados por tornozeleiras eletrônicas. Desse total, 7.715 são presos provisórios, 10.154 são sentenciados e 2.385 provisórios/sentenciados, ou seja, que já foram condenados por um crime e aguardam julgamento por outros (s).

Gênero: Na Região Metropolitana de Belém, estão custodiadas 722 mulheres e 10.062 homens presos. Já no interior, são 265 mulheres e 6.762 homens.

Fugas: De 1 de janeiro até 1 de abril de 2019, foram registrados 45 fugas, sendo duas em presídios femininos e 43 em centros de detenção masculino, com um total de 84 fugitivos, sendo 37 recapturados.

Revistas: No mês de março, foram feitas 39 revistas, sendo 20 na RMB e 19 no interior. Foram apreendidas 112 unidades de drogas, 106 celulares, 89 estoques, 78 litros de bebidas alcoólicas.

Publicidade

Veja
Também