Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Estado e Exército garantem apoio a transporte de combustíveis no Sul e Sudeste do Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Para discutir formas de manter serviços básicos nas áreas de saúde, educação e segurança enquanto for mantida a paralisação dos caminhoneiros, foi realizada nesta terça-feira (29) uma reunião extraordinária com o gabinete de crise, montado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), no Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará, em Marabá.

Assim como já está sendo realizado no nordeste paraense, foi definido um comboio com cinco viaturas do Exército, duas da Polícia Militar, uma do Corpo de Bombeiros e outra da Polícia Rodoviária Federal, que seguiu para o município de Eldorado do Carajás com o objetivo de acompanhar 10 carretas de transporte de combustíveis, que abastecerão municípios do sul  e sudeste do estado.


Nas regiões Sul e Sudeste , os municípios de Xinguara, Sapucaia, São Félix do Xingu, São Domingos do Araguaia, Curionópolis, Redenção, Santana do Araguaia, Cumaru do Norte e Parauapebas já enfrentam o desabastecimento.

O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luis Fernandes, enfatizou que “a prioridade é a saúde, principalmente para que as pessoas que necessitam de atendimento de alta e média complexidade possam se deslocar até Marabá, e também no atendimento às ambulâncias e postos de saúde nos municípios, assim como a parte de segurança e transportes escolares”.

O secretário Regional de Governo, Jorge Bittencourt, ressaltou que o deslocamento deve começar na manhã desta quarta-feira (30), e disse acreditar que os grevistas vão continuar sendo parceiros. “O próprio movimento tem demonstrado sensibilidade para a liberação no atendimento às necessidades emergenciais. O governador determinou que a equipe de governo se deslocasse para Marabá, a fim de trabalhar um protocolo para, a partir desta quarta, atender os municípios. Esse plano está sendo construindo num processo de integração das forças estaduais e federais”, informou Jorge Bittencourt.

Normalidade – Em Marabá, o abastecimento de combustível já está sendo normalizado, mas outros municípios da região, como Xinguara, começam a registrar desabastecimento, disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Ítalo Ipojucan. “A informação que nos foi transmitida pela Associação Comercial de Xinguara, que está fazendo o monitoramento lá, identifica como um gargalo pontual o eixo de Eldorado, com um número de 30 caminhões abastecidos que estão retidos ali”, acrescentou.

No Sul e Sudeste do Pará, segundo o secretário de Estado de Saúde Pública, em exercício, Arthur Lobo, os atendimentos de urgência e emergência são prioritários, e estão sendo realizados normalmente. “Nos hospitais regionais, devido ao desabastecimento de hortifrutigranjeiros e combustíveis, nós temos reduzido as cirurgias eletivas, com o intuito de dar maior prioridade à urgência e emergência, uma vez que os estoques de sangue dos hemocentros e estruturas do interior estão prejudicados. Os hospitais em geral, como o do Sudeste, em Marabá, e o de Conceição (Conceição do Araguaia) estão com autonomia boa, de pelo menos uns 10 dias nos pontos cruciais de gases medicinais e medicamentos”, garantiu Arthur Lobo.

Também participaram da reunião o secretário adjunto de Inteligência da Segup, coronel Hugo Regateiro; o chefe da Polícia Rodoviária Federal em Marabá, Franklin Santos; o tenente-coronel André Gianasi, da 23ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército, e outros representantes do Sistema de Segurança pública, do setor produtivo e de distribuição de combustíveis na região.

Reportagem: Kelia Santos / Agência Pará de Notícias

Publicidade

Veja
Também