‘Estelionatária do iPhone’ que aplicava golpes em Marabá é presa em Tucuruí

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Polícia Civil de Tucuruí prendeu durante a noite da última segunda-feira (6), Luana Beliche de Assis. Ela é acusada do crime de receptação e existia um mandado de prisão em aberto expedido pela justiça de Marabá.

A polícia informou que Luana era procurada pelo crime de estelionato, descrito no Código Penal, como a fraude praticada em contratos ou convenções, que induz alguém a uma falsa concepção de algo com o intuito de obter vantagem ilícita para si ou para outros. Ela era a principal suspeita de ter recebido R$ 50 mil, pela venda de iPhones, mas sumiu sem ter entregue os aparelhos para pessoas que os compraram, no município do sudeste do Pará.


A polícia descobriu que quando ela era pressionada pelos compradores, dava várias desculpas, a exemplo, de que o produto teria sido apreendido pela fiscalização da Receita Federal. Após várias desculpas, ela não atendia mais às chamadas telefônicas nem respondia as mensagens das vítimas.

As denúncias contra Luana de Assis foram registradas na 21ª Seccional Urbana da Polícia Civil, em Marabá. O delegado William Crispim instaurou um inquérito policial e representou ao Judiciário pela prisão preventiva da mulher.

Luana Beliche se encontra presa e responderá pelos crimes cometidos.

veja também