Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Estrada de acesso ao S11D é interditada por moradores da Vila Bom Jesus

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Fotos: Reprodução | WhatsApp

Um dos maiores projetos de mineração a céu aberto do mundo amanheceu com as atividades comprometidas durante esta quarta-feira (26). É que moradores da Vila Bom Jesus, em Canaã dos Carajás, interditaram um trecho da estrada que dá acesso ao projeto ainda pela madrugada. O acesso ao projeto Sossego também foi afetado.

De acordo com informações chegadas até a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, os manifestantes cobram da empresa Vale alguns itens que segundo eles já são de conhecimento da empresa, porém, os acordos não estão sendo cumpridos e eles foram obrigados a interditar um trecho da estrada que dá acesso ao Projeto S11D com o objetivo de pressionar a mineradora.


Em um vídeo que circula pelas redes sociais e que a equipe do Pebinha teve acesso, os manifestantes apresentam algumas reclamações, entre elas: excesso de poeira em pastagens, ocasionando, segundo eles, a contaminação de animais, comportamento grosseiros de guardas de uma empresa de segurança que presta serviços para a Vale, entre outros.

 

No vídeo, um homem que se diz pioneiro na região informa que a mineradora tem ciência da pauta de reivindicações apresentada pelos populares, porém as negociações não avançam. Os manifestantes afirmam que o advogado Vinícios Borba está com o caso deles e que está à disposição para negociar com a mineradora Vale.

Até o fechamento desta matéria a Assessoria de Comunicação da Vale não se posicionou sobre a manifestação, porém, o Pebinha de Açúcar já a contactou e aguarda o posicionamento oficial da empresa.

ATUALIZAÇÃO – 11h48

A Assessoria de Comunicação da mineradora Vale encaminhou uma nota à reportagem do Portal Pebinha de Açúcar, confira abaixo na íntegra:

“A Vale informa que manifestantes bloqueiam o ramal ferroviário da Estrada de Ferro Carajás, em Canaã dos Carajás, e estradas que dão acesso às operações das minas de Sossego e S11D, impedindo o direito de ir e vir dos empregados, prestadores de serviço e polução em geral.  Eles reclamam de supostos impactos e indenizações relacionadas à criação do  Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, criado por Decreto Presidencial, cabendo ao ICMBio a gestão da unidade e a competência por desapropriações e negociações.

A Vale reforça que cumpre a legislação e mantém rígidos controles ambientais em todas as suas operações, que são fiscalizados pelos órgãos responsáveis.

A Vale informa também que está tomando medidas judiciais e criminais cabíveis para liberação dos acessos às unidades, assim como a retomada da operação da EFC em Canaã”.

Publicidade

Veja
Também