Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Falta de Diesel faz transporte público ser paralisado em Parauapebas

Um verdadeiro caos. Assim, infelizmente está a situação precária em que a Central das Cooperativas dos Transportes de Parauapebas está passando. A empresa, é responsável pelo transporte público realizado com micro-ônibus pelas ruas da cidade.

Quem precisou do transporte coletivo na manhã desta segunda-feira (22) se deparou com uma manifestação causada pelos cooperados da Central. Por incrível que pareça, nem mesmo a verba para a compra de combustível Cooperativa tem em caixa, sem contar que os cooperados estão sem receber salários há quase quatro meses.

No final se semana, a Assessoria de Comunicação da Central chegou a anunciar uma redução no número de veículos que iriam circular nesta segunda-feira, porém, por decisão dos cooperados, nenhum veículo chegou a sair da garagem, prejudicando assim, milhares de pessoas da cidade.

Confira a nota divulgada pela Central:

“Com o alto número de gratuidades asseguradas em lei, o transporte público de Parauapebas vem sentido grande impacto no faturamento. De acordo com o presidente da cooperativa, Francisco Brito, o Município ainda não realizou o repasse de recursos para cobrir o alto número de passageiros que gozam do direito de gratuidade.
Conforme detalhado por Brito, as reclamações dos usuários do transporte público são legítimas, mas, apresenta como fator que dificulta investimentos nos carros a falta de repasse de recursos que deve ser feita pelo município conforme medição das gratuidades; que no mês de outubro chegou a 33.837, incluindo aí, PCD, idosos e outros amparados por leis municipais, quantidade que geraria R$ 160.685,00, (cento e sessenta mil, seiscentos e oitenta e cinco reais) aos cofres da cooperativa; valor ainda maior em agosto, 36.100 gratuidades e setembro, 34.255 gratuidades, se assemelhando nos demais meses.
REDUÇÃO DE VEÍCULOS – Como saída para continuar atendendo a população, a diretoria da CENTRAL terá que reduzir a quantidade de veículos em diversas linhas. No entanto, a Diretoria informa que nos horários de pico, os ônibus continuarão mantidos nas linhas, a saber, de 6h as 8h, de 11h as 13 e de 17h às 19h; com exceção da linha que contempla o Shopping que também contará com o serviço as 22h40. “Teremos a responsabilidade de não deixar os trabalhadores sem transporte, pois, muitas empresas alimenta o cartão Passe Fácil, garantido o direito do Vale Transporte aos seus colaboradores”, garante Brito, esclarecendo que nos demais horários o número de carros será reduzido.
A CENTRAL esclarece que, à medida que o Município fizer o repasse do subsídio para cobrir as medições de gratuidades, o número de carros nas linhas deverá voltar ao número normal.
TRANSPORTE ALTERNATIVO – O grande número de novas modalidades de transportes como, por exemplo, transportes por meio de aplicativos feitos por carros e motos, tem feito com que grande número de passageiros pagantes deixe de usar o transporte público”.

Vale ressaltar que por volta das 10h30, Francisco Brito, titular da Central, afirmou que os micro-ônibus voltaram a circular parcialmente pelas ruas de Parauapebas, através de um acordo firmado com a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (SEMSI).

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Ei, Psiu! Já viu essas?

Deixe seu comentário