Familiares de jovem morto em acidente de trânsito pedem prisão de vereador

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O acidente fatal que vitimou o jovem Fernando Pereira, de 19 anos, comoveu amigos e familiares que fizeram caminhada pelas ruas de Parauapebas na manhã de hoje, 26, terça-feira, quando, com faixas, cartazes e palavras de ordem, pediam justiça pela morte do rapaz.

O ato se encerrou na Câmara Municipal de Parauapebas no momento em que acontecia sessão ordinária, onde o grupo de manifestantes, entre eles o pai da vítima, Iran Pereira dos Santos. “Se eu tivesse atropelado o filho dele, com certeza já estaria preso. Mas como ele é vereador e tem dinheiro, está solto e pronto para fazer mais vítimas”, desabafou Iran, enquanto os manifestantes pediam a prisão e a cassação do mandato do vereador João Assi, o popular João do Feijão.


Entre as frases nas faixas se destacam:

• “PRISÃO PARA ESSE ASSASSINO. QUE ESSE CRIME NÃO FIQUE IMPUNE”;
• “JUSTIÇA É O QUE BUSCAMOS PELA MORTE DO FERNANDO. QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA”;

O vereador João do Feijão esteve na Câmara Municipal de Parauapebas e disse à nossa equipe de reportagens que entraria no plenário para participar da sessão, mas foi recomendado a não participar, por medida de segurança, já que o público estava inflamado a pedir justiça, o que poderia fugir do controle e causar grande revolta.

À nossa equipe de reportagens, João do Feijão afirmou que tudo está correndo dentro dos trâmites legais da justiça e que, certamente, responderá pelo lamentável ocorrido. “Foi uma fatalidade que poderia ocorrer, e ocorre, com muitos condutores. No entanto, não estou fugindo da responsabilidade, a prova disto é que estou aqui para participar da sessão”, afirmou o parlamentar.

 

Relembre o caso

O acidente aconteceu por volta das 18h30, de sábado,16 de setembro de 2017, quando a vítima caminhava pela Avenida Jamaica, bairro Vale do Sol, vindo de um campo de futebol, instante em que foi atropelada.
Ainda de acordo com testemunhas que presenciaram o acidente com vítima fatal, após atropelar o homem, João do Feijão teria trancado o veículo e se evadido do local na garupa de uma moto que na oportunidade teria sido pilotada por uma mulher não identificada.
A polícia e o IML foram acionados e depois dos levantamentos de praxe o corpo de Fernando Pereira foi removido e em caminhado para exame de necropsia no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Marabá.Após a remoção do corpo da vítima, o local ficou tenso, sendo que populares ficaram revoltados e tentaram atear fogo na camionete Amarok, ato impedido pela polícia, que de imediato chamou um guincho, levando o veículo para o pátio da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas.

Reportagem: Francesco Costa e Caetano Silva / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

veja também