Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Festa de Ludmilla tem polícia na porta e cantora grava depoimento; veja o vídeo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ludmilla falou sobre a festa realizada em sua casa, que reuniu o rapper Tyga, modelos e deu até polícia. A intérprete de “Verdinha” disse que os eventos em sua residência, classificada por ela como “bafo”, sempre são assim. A cantora falou sobre as meninas que apareceram no instagram do astro internacional, e, além de defendê-las, avisou: “aquela foi a primeira de muitas” e que não vai parar de realizar as festas.

“O mal de vocês é achar que a vida da gente gira em torno de macho. O mal de vocês é achar que a gente precisa de macho para sobreviver e que precisa que eles estejam presentes para a gente dançar e rebolar a nossa raba. Acordem, século vinte e um”, disparou a cantora.Tyga mostrou a festa em seu stories no Instagram e fez questão de filmar as mulheres rebolando para ele de biquíni. A atitude do rapper foi alvo de críticas de alguns internautas.


Em outro vídeo, Ludmilla aparece cantando com uns convidados o seu sucesso, “Verdinha”, que faz uma referência à maconha.

Tyga deu uma passadinha antes na casa de Anitta, na Barra da Tijuca, mas preferiu se divertir mesmo no “Fervo da Lud”. Algumas modelos, que aparecem nos vídeos dançando enquanto o rapper gravava, foram contratadas de uma agência para a festa.

Antes disso, Lud contou como costumam ser as suas festas:

“A genta não costuma deixar entrar celular mesmo para a gente se sentir à vontade, ficar em casa, e se divertir e se jogar. Estou vendo um bando de gente chocada falando ‘gente, objeto e não sei o quê lá’… Objeto é o seu c#, você viu alguém sendo objeto de alguém?”, questionou a cantora, antes de continuar a falar sobre o evento em sua casa.

Algumas das modelos convidadas para o baile na entrada da casa de Ludmilla

” Você viu um bando de mulher, que paga as suas contas, que são donas do próprio nariz, rebolando do jeito que elas querem, amorzinho. Foi isso que vocês viram”, complementou Ludmilla.

A artista disse ainda que as festas em sua residência são sempre naquele clima, “com ou sem gringo”. Segundo ela, todos chegam vestidos nos eventos, mas, com o andar das comemorações “e o calor infernal”, além do fato de os convidados se sentirem à vontade, todos acabam tirando a roupa.

“Vai ficar de roupa por quê? Está com o corpo em dia… Vai ficar de roupa por que? Eu, hein”, afirmou.

“Ai o cara (Tyga) veio, começou a gravar e as meninas quiseram aparecer no instagram do cara, rebolaram dançaram. Em qualquer lugar do mundo as meninas dançam de calcinha e de biquíni e está tudo bem. Aqui no Brasil, vocês querem ficar xingando as minas. Parem de ficar subjulgando o que vocês tem por aqui”, afirmou a cantora.

Festa foi pela madrugada

Após gravar um clipe com Kevinho no Vidigal, no Rio, o rapper americano Tyga terminou a noite num baile funk promovido por Ludmilla. A cantora reuniu dezenas de pessoas em sua casa, na Ilha do Governador, e deu uma festa regada a muita bebida, funk e mulheres de biquíni fio dental rebolando.

Tyga mostrou a festa em seu stories no Instagram e fez questão de filmar as mulheres rebolando para ele de biquíni. A atitude do rapper foi alvo de críticas de alguns internautas.

O “Fervo da Lud”, como Ludmilla batizou seu baile funk, começou na beira da piscina, na área externa da mansão. O som alto incomodou os vizinhos, que chamaram a polícia. Uma viatura chegou ao local e pediu para baixar o volme do som.”

Publicidade

Veja
Também