Festival de Dança em Trânsito é realizado com sucesso em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Já tenho algumas vivências nessa área moderna, no contemporâneo e esse festival veio agregar conhecimento, fomentar a cultura e a dança. Nesse período de pandemia a gente ficou muito parado, então é muito importante essa troca de experiência, essa mobilização dos artistas”, declarou Marcus Vinicius, do grupo X-Freedance.

Ele foi um dos bailarianos que participou da oficina e do espetáculo do Festival Internacional Dança em Trânsito realizado em Parauapebas nos dias 29 e 30 de novembro.


No primeiro dia os bailarinos de Parauapebas participaram da oficina da professora Flávia Tápias, já no segundo dia foi o espetáculo com diversas apresentações culturais.

A primeira apresentação foi da Escola de Música Maestro Waldemar Henrique, seguida do Forró com o Arte Vida Dança e Danças Regionais com o grupo Raízes Parauara, todos de Parauapebas. Em seguida, o Camaleão Grupo de Dança de Belo Horizonte.

O público também conferiu a apresentação do resultado da oficina com Dilo Paulo e Lenna Siqueira, o Grupo Tápias, do Rio de Janeiro, a Cia Corpus Entre Mundos, de Brasília, e KiKo López e Héctor Plaza, da Espanha. Por fim, ocorreu a apresentação do resultado final da oficina da Flávia Tápias.

A bailarina Lena Siqueira, da Cia Corpus entre mundos, de Brasília, falou do espetáculo e como foi se apresentar para o público de Parauapebas.  “A gente foi super bem recebido, os bailarinos daqui super passaram toda a cultura do Carimbó e outras culturas, outras histórias e estavam super abertos pra tudo que a gente trouxe de dança contemporânea, de balé, danças africanas. Então foi uma troca muito linda e que concretizou nesse espetáculo lindo” declarou a bailarina.

Para o secretário de Cultura, Sadisvan Pereira, o município é privilegiado em receber um festival como o Dança em Trânsito que agrega valor e conhecimento aos artistas locais.   “É uma experiência fantástica para os nossos bailarinos e hoje assistimos esse belo espetáculo com artistas de várias cidades e países. E o governo apoia esse tipo de projeto e faz essa interface entre os grupos. Isso é muito bom para a cultura de Parauapebas”, comentou o gestor e anunciou que estão em conversa para que o festival possa ocorrer aqui ano que vem.

veja também