Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Fim da greve: Aulas da Rede Estadual de Ensino voltam hoje em todo o Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As aulas voltam ao normal em todas as escolas da rede pública estadual de ensino, nesta segunda-feira, 18. Com o fim da greve dos profissionais da Educação, na última quinta-feira, 14, depois de 53 dias de paralisação, o Governo do Estado está convocando os estudantes a voltarem às salas de aulas para o prosseguimento do ano letivo.

As aulas já haviam sido retomadas normalmente, em muitas escolas estaduais de Belém e do interior, desde a semana passada, mesmo com alguns professores ainda em greve, em função da contratação de temporários, pelo governo, e do retorno de boa parte dos grevistas.


A decisão pelo fim da greve foi votada por ampla maioria de docentes, em assembleia geral realizada na sede social do Paysandu, em Belém. A categoria aceitou a proposta do Governo do Estado de pagar a primeira parcela do retroativo – referente ao piso nacional de 2011 – a partir de janeiro de 2014. As demais parcelas serão pagas mediante o acréscimo real da arrecadação estadual, que será analisada em conjunto, a cada quadrimestre, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), pelo Ministério Público do Estado (MPE) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O pagamento do retroativo era o ponto mais polêmico das reivindicações apresentadas pelo sindicato, já que todas as outras demandas já haviam sido atendidas pelo governo estadual, incluindo a regularização do Sistema Modular de Ensino (Some), através de projeto de lei, a implementação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), a jornada de trabalho e a hora-atividade.

Reposição
Também nesta segunda-feira, 18, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e os professores devem começar a estudar o calendário de reposição das aulas, uma vez que cada escola apresenta uma situação diferenciada. “Há, inclusive, escolas que não aderiram à greve e outras que aderiram parcialmente”, lembrou o secretário de Estado de Educação, Cláudio Ribeiro. “Teremos que analisar caso a caso”.

O Sintepp manteve a greve, iniciada em setembro último, até a quinta-feira passada, mesmo diante das propostas destinadas a atender todas as reivindicações da categoria, A decisão de acabar com a greve foi tomada depois de inúmeras rodadas de negociação e após a determinação, anunciada pelo Governo do Estado, de cortar o ponto dos grevistas e descontar os dias parados, o que acabou não se concretizando.

Fonte: Agência Pará de Notícias

Publicidade

Veja
Também