Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Fórum Interconselhos debate políticas públicas em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com o objetivo de promover a integração entre os conselhos intermunicipais, discutir o controle social através da participação popular, o fortalecimento da política da participação social e a transparência na gestão pública, ocorreu na noite da última sexta-feira (29) das 13h30 às 20h00, no Auditório do Centro Universitário de Parauapebas (CEUP), o I Fórum Interconselhos.

O evento foi construído pelos diversos conselhos municipais, o que segundo um dos conselheiros presentes, Girlan Pereira, auxilia a população a compreender que o papel de cada um, enquanto cidadão, é acompanhar a gestão pública. “Não podemos viver só de momentos eleitorais que ocorrem a cada quatro anos, mas, fazer, todos os dias, debates sobre gestão pública”, explica Girlan, detalhando que quando discutimos gestão pública, discutimos saúde, educação, cultura, esporte e lazer, e todas as políticas essenciais.


São nesses debates, na opinião de Girlan, que surgem as propostas para a gestão e o gestor querendo implementar o município desenvolver a partir da solução apresentada pela população ou pelos conselheiros que representam a sociedade.

Diversas entidades e conselho foram representadas no I Fórum Interconselhos, além dos poderes públicos (executivo e legislativo). O governo municipal foi representado pelo secretário municipal de Planejamento e Gestão, João Correia, que ressaltou a importância da organização de entidades, que ele mensura existir dezenas delas no município. “O governo vem privilegiando a todas e vendo nelas espaços importantes de debates da política municipal. Mas é preciso que as entidades e conselhos organizem sua pauta e sua ação, trazendo para o governo alternativas discutidas e abrindo a perspectiva de discutir o planejamento que está sendo feito e, principalmente, exigir, monitorar e fiscalizar para que este planejamento possa efetivamente acontecer”, alerta João Correia, detalhando que, em todos os lugares em que o povo está organizado é preciso levar a eles o debate da política municipal.

Reportagem: Francesco Costa | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também