Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Garimpeiros de Curionópolis buscam direito de explorar Serra do Sereno

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

No município de Curionópolis, um grupo de pessoas explorava clandestinamente o manganês na Serra do Sereno, local que a mineradora Vale detém o direito de exploração

Depois de quatro anos que os garimpeiros estavam fazendo a exploração no local, a Vale acionou a Polícia Federal para retirar os mesmos da área. De acordo com Valmir Macêdo, que é um destes garimpeiros, eles realizaram uma manifestação na PA-275 para chamar a atenção da administração pública para interver nesta situação, já que a exploração do manganês criou 600 empregos diretos e 2 mil indiretos.
“A jazida estava abandonada, e estávamos querendo pagar as nossas contas e começamos e explorar o local. Depois de quatro anos, a mineradora Vale acionou a Polícia Federal, que fechou o local e impediu o funcionamento de nossas máquinas e nos deixarou sem o nosso ganha pão do dia a dia”, relatou o garimpeiro.


Os 75 garimpeiros que trabalhavam na Serra do Sereno garantem que a exploração gerava um aquecimento no comércio do município de Curionópolis em cerca de 60%, e por este motivo, eles procuraram o apoio dos vereadores para intervir perante a Vale.

Depois de algumas tratativas com a mineradora Vale, os vereadores conseguiram marcar uma reunião, que aconteceu na última sexta-feira (20), sendo que na oportunidade, a Vale abriu uma possibilidade destas pessoas continuar trabalhando na mina.

A exploração destes garimpeiros na Serra do Sereno gerava uma renda em torno de R$ 4 milhões por mês, sendo que eram extraídas 10 mil toneladas de manganês mensalmente, e para que estes garimpeiros voltem a trabalhar no local, eles criaram a Cooperativa dos Mineradores do Alto Bonito (COOMAB), para apresentar o modelo de negócio na próxima reunião que está marcada para o dia 03 de maio.

“Agarramos a proposta que a Vale nos ofereceu e saímos com uma esperança, já criamos a cooperativa, contratamos um geólogo, um condutor na área de exploração mineral e um engenheiro ambiental para que possamos trabalhar dentro dos padrões exigidos e legais”, ressalta Valmir Macêdo.

Uma das preocupações destes garimpeiros é com a conservação ambiental do local, por este motivo acharam importante a participação do engenheiro ambiental, pois a nova Cooperativa dos Mineradores do Alto Bonito quer explorar o minério com o menor impacto ambiental possível e Valmir Macêdo garante que a cooperativa vai assumir o passivo destes impactos

Em nota enviada à nossa reportagem, a Vale afirma que “participou na última quarta-feira, 18/4, de reunião organizada pela Câmara de Vereadores, com representantes do Legislativo e de cooperativas do município de Curionópolis. Na oportunidade, a empresa informou que tem interesse na exploração do manganês no local, que possui o direito minerário sobre a serra do Sereno concedida pela Agência Nacional de Mineração (ANM) e que operações na área no momento são ilegais. A empresa também ouviu as expectativas e propostas dos presentes para exploração legal da área”.

Publicidade

Veja
Também