Golpe de falsa facção criminosa assusta moradores de Parauapebas; polícia faz alerta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foto: Drone | Anderson Souza

A Polícia Civil do Estado do Pará, por intermédio da 20ª Seccional de Parauapebas, alerta a população da região para não cair no golpe da falsa facção criminosa.

Os criminosos têm mandado mensagens pelo aplicativo WhatsApp para as vítimas, bem como realizado ligações, dizendo que são lideranças de facções criminosas, como do Comando Vermelho (CV) ou do Primeiro Comando da Capital (PCC).


Logo depois, os meliantes sugerem que as vítimas denunciaram o tráfico de drogas na região onde moram ou têm estabelecimentos comerciais, fato que teria atrapalhado a atividade ilícita deles. Costumam fornecer dados como endereços das vítimas e nome dos estabelecimentos comerciais destas, afim de amedrontá-las, dizendo que vão fazer mal para elas ou seus familiares, pedindo em seguida quantias em dinheiro para não concretizar a ação criminosa que prometeram.

Segue a degravação de um áudio que os falsários encaminharam para uma das vítimas:

“É você que denunciou o nosso tráfico. Aqui quem fala é o Marreta, um dos porta-vozes do Comando Vermelho na região de Parauapebas. Neste exato momento tem duas caminhonetes nossas com dez moleques fortemente armados para buscar você e seus familiares. Se realmente você tiver amor a sua vida e a de seus familiares, liga para mim agora, irmão”.

Após coagir as vítimas, solicitam PIX ou transferências bancárias para suas contas.

Têm sido inúmeros os registros de tais golpes na Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas.

O Delegado responsável pelas investigações esclarece que os criminosos estão sendo monitorados e serão responsabilizados criminalmente pelo crime de extorsão, com pena de prisão de até 10 anos de reclusão.

Alerta também as vítimas para ter atenção com essas possíveis investidas dos criminosos e para que divulguem em seus círculos de convívio a mencionada modalidade de golpes, bem como que denunciem para a Polícia Civil qualquer prática criminosa, através da Delegacia Virtual ou pessoalmente na 20ª Seccional de Polícia Civil.

veja também