Publicidade

Governo do Pará promove reinserção social de internos com serviço de limpeza na BR-316

Cento e oitenta internos custodiados na Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI) realizaram serviços de pintura de meio fio, limpeza e poda do mato no canteiro central e calçadas da rodovia BR-316 nesta terça-feira (11). As atividades integram o projeto Limpeza de Vias Públicas, que enxerga o trabalho prisional como instrumento de reinserção social para as pessoas privadas de liberdade, ao mesmo tempo em que oferta de benefícios à sociedade paraense.

Belchior Machado, diretor de Reinserção Social da SEAP


De acordo com Belchior Machado, diretor de Reinserção Social da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, o trabalho prisional traz resultados positivos tanto para o interno quanto para a sociedade, tornando a cidade mais limpa e conservando o meio ambiente. “A cada três dias de trabalho eles recebem um dia na redução da pena, o que chamamos de remissão de pena e todos que estão aqui trabalhando estão dentro dessa perspectiva de ter seu tempo penal abreviado”, explicou Belchior.

 

“O trabalho traz dignidade e mostra que aquele interno tem condições de contribuir socialmente com a população, então, essas duas vertentes unidas realizam a missão da reinserção social”, frisou o diretor.

As atividades de limpeza, pintura, retirada e descarte adequado de resíduos sólidos devem prosseguir por toda a semana e abranger 10 quilômetros da rodovia. Em seguida, as ações continuarão nas avenidas João Paulo II, Independência, Rômulo Maiorana e Duque de Caxias, na Região Metropolitana de Belém.

Para os custodiados, as ações são vistas de forma positiva. “O trabalho prisional é muito bom para mim, pois por muito tempo fiz parte da criminalidade e vi que não compensa. Através desse trabalho a gente tem como provar que estamos prontos pra voltar pra sociedade e não cometer os mesmos erros”, afirmou um dos internos.

Outro detento concorda e conta que se profissionalizou por meio de cursos como elétrica, hidráulica e panificação.

” É muito gratificante ter a oportunidade de ser inserido à sociedade através de ótimo projeto que nos dá uma nova oportunidade através do nosso trabalho. Assim nós podemos mostrar que estamos preparado para voltar à sociedade como todas as outras pessoas de bem. Já estou no final da minha pena e estou muito ansioso por essa nova chance, sei que lá fora eu terei um leque de oportunidades”, disse confiante.

Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

Educação 

Além da limpeza de vias, a Seap promove outras ações de reinserção social. Nos Territórios pela Paz, por exemplo, o ‘Conquistando a Liberdade’ realiza a revitalização das escolas públicas, seguida do ‘Papo de Rocha’ que consiste em uma conversa entre os internos e os alunos para que sejam um contra exemplo, afastando crianças, adolescentes e jovens da criminalidade. “Temos também a educação prisional, que trabalha a educação regular desenvolvido pela Educação de Jovens e Adultos e também com o ensino profissionalizante qualificando esses internos, além de convênios com prefeituras, secretarias municipais e estaduais”, finalizou Belchior Machado.

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu