Governo do Pará segue para a COP-26 com agendas voltadas para a economia verde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Governador Helder Barbalho participa, entre os dias 05 a 12 de novembro, da COP-26, a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que ocorre em Glasgow, na Escócia. A comitiva de Belém vai se reunir com representantes de coalizões internacionais pelo clima, além de especialistas ambientais e empresários interessados em contribuir com projetos e empreendimentos no âmbito da economia verde fomentada pelo Estado.

O Pará chega à COP-26 para reafirmar o compromisso estadual com as metas brasileiras fixadas no Acordo de Paris, válido desde 2016. O Governo, que lançou ainda em 2020 o Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), traz uma visão estratégica de longo prazo para tornar o Pará “Carbono Neutro” no setor de Uso da Terra e Florestas. Isto é, para cada 1 tonelada de gás carbônico emitida por meio do desmatamento, outra tonelada de gás carbônico é absorvida por meio da regeneração de florestas.


Em termo de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), o Amazônia Agora tem como meta a redução de, no mínimo, 37% de GEE provenientes da conversão de florestas e do uso da terra, até 2030 – em relação à média entre os anos de 2014 a 2018 – e, a partir de então, com apoios adicionais, ampliar esse patamar para 43% de redução até dezembro de 2035. Largando na frente, o Pará foi o primeiro estado da Amazônia a aderir à campanha “Corrida para o Zero” (Race to Zero), da ONU, com o objetivo de neutralizar totalmente as emissões de Gases de Efeito Estufa até o ano de 2050.

Agenda na COP-26

O Governador Helder Barbalho, que também será o líder do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, por delegação de seu atual presidente, Flavio Dino, abre a participação na Conferência do Clima com uma reunião com Diretor-Geral da Tropical Forest Alliance (TFA), Justin Adams, seguido de uma reunião sobre negócios sustentáveis promovida pelo Príncipe Charles, juntamente com potenciais parceiros dos estados amazônicos. Este evento propõe conexões de impacto (“matchmaking”) entre Governos amazônicos e investidores na área de clima e florestas.

No dia 06, o governador do Pará participa do evento “A vision for people, conservation and production in the Amazon”, depois segue para uma agenda denominada “Land Use Day”, promovida pela Climate Champions e pela Marrakech Partnership. Neste evento, discursará sobre a implementação das chamadas soluções baseadas na natureza (nature-based solutions), política climática, e captação de recursos, a exemplo do FAO (Fundo Amazonia Oriental). Ainda pela tarde, celebra um Memorando de Entendimento (MoU) entre o Consórcio Amazônia Legal e a instituição Emergent, com a intenção de trazer formalmente mais um colaborador internacional para auxiliar a redução do desmatamento na Amazônia e os benefícios financeiros que esta performance pode trazer aos estados. Finaliza o dia com um jantar de alto nível promovido pela organização inglesa The Climate Group, e hospedado pela Primeira-Ministra da Escócia, Sra. Nicola Sturgeon.

No domingo (07), o Pará será anunciado como membro efetivo da Coalizão Under2º, que é um grupo de estados subnacionais que busca soluções para a mitigação e a adaptação climática, com membros de todo o planeta. O Governador Helder Barbalho participa da Assembleia Geral da Coalizão Under2º para compartilhar sobre liderança nas ações de combate às mudanças climáticas.

Na segunda-feira (8), o Governador reúne-se com o Sr. Juan Pablo Bonilla, Chefe Global da Área de Clima do BID. Após, tem reunião de trabalho com a CEO da organização global The Nature Conservancy (TNC), Jennifer Morris. Pela tarde, abre o evento de apresentação do Plano de Recuperação Verde (PRV), do Consórcio Amazônia Legal, com ênfase em seus Eixos I e II, na Mesa de discussão sobre “Uso da Terra” (O Futuro da Amazônia – conciliando agropecuária e conservação da floresta).

O governador do Pará, durante a COP-26, lidera o Consórcio formado por nove Estados, os quais pautam questões estratégicas, como a redução sustentada do desmatamento ilegal e financiamentos internacionais que podem gerar a partir deste desempenho.

Na terça-feira (09), o Governador se reúne com com o diretor executivo do Green Climate Fund (GCF), Javier Manzanares. Depois segue para apresentação da Estratégia de Redução de Emissões de Carbono, no âmbito do Race to Zero, na Mesa de Discussão intitulada “Metas Baseadas em Ciência”.

No dia 10, quarta-feira, o governador participa de evento organizado pela TNC, intitulado “Sustainable Territories Platform: building Public-Private Solutions for Carbon Neutral Jurisdictions in the Amazon” durante a manhã, e à tarde reúne-se com o instituto europeu denominado Open Society.
No dia 11, quinta-feira, o Governador participa de evento organizado pelo IPAM, intitulado “Climate Neutrality in Brazil: ending the Amazon deforestation by the action of business sector”, e no dia 12, sexta-feira, encerra sua participação na COP-26 prestigiando cientistas brasileiros do Painel Científico para a Amazônia (SPA) que lançarão o estudo denominado “The Amazon We Want”, que reúne achados científicos de anos de pesquisa, e que serão oficialmente publicados na Conferência.

Com o anúncio recente do Reino Unido de não mais exigir quarentena obrigatória a brasileiros, o que aumentou a participação de entidades nacionais e e internacionais atuantes no Brasil, outras reuniões mais reservadas – as chamadas “bilaterais” – envolvendo o Governador ainda devem ser confirmadas nos próximos dias.

veja também