Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Gripe H1N1 na aldeia Xicrin: 16 casos suspeitos, 2 confirmados e 1 óbito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Equipes do setor de Epidemiologia da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Laboratório Central do Estado do Pará, Pólo-Base (Marabá) de Saúde Indígena e Instituto Evandro Chagas chegam hoje ao município de Parauapebas para averiguar a situação e as próximas medidas a serem tomadas na aldeia Xicrin.

A Prefeitura de Parauapebas está realizando o acompanhamento epidemiológico e disponibilizando técnicos para a coleta de exames necessários à identificação dos casos. Até o momento, são 16 casos suspeitos, 2 confirmados e 1 óbito.


O tratamento é realizado no hospital Yutaka Takeda, na Serra dos Carajás e os casos mais graves são encaminhados ao Hospital Regional de Marabá. Os medicamentos são encaminhados pela Sespa e a responsabilidade pela vacinação indígena é do Pólo-Base de Saúde Indígena localizado em Marabá.

A Prefeitura de Parauapebas informa que a campanha de vacinação contra a H1N1 em Parauapebas começa no dia 22 de abril. Serão 35 mil doses da vacina, 10 mil a mais do que o disponibilizado no ano passado. Esse ano, a faixa etária de vacinação também aumentou, crianças entre 6 meses e 4 anos, idosos, profissionais de saúde, pacientes com doenças crônicas , gestantes e mulheres com 45 dias pós-parto serão vacinados. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é que a imunização alcance 34 mil pessoas nesses grupos prioritários.

Publicidade

Veja
Também