Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Habitação de interesse social em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Mais de 22 mil famílias carecem de moradia digna em Parauapebas, segundo dados da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab). Uma demanda que é prioridade para o prefeito Valmir Mariano, que pretende, ao longo do seu mandato, reduzir em praticamente pela metade o déficit habitacional no município.

Com esse objetivo, a atual gestão incrementa ações em quatro grandes projetos habitacionais: Residencial Vila Nova, Residencial Nova Carajás IX, Lotes Urbanizados, Morro Alto Bonito e Nova Carajás XI, sendo este último destinado para 2.200 moradias. Além disso, atua em um novo projeto de habitação de interesse social, que disponibilizará 4.800 mil novas unidades habitacionais.


“Já comecei a construção no meu lote e falta pouco para eu realizar o sonho de ter minha casa própria. Finalmente, vou sair do aluguel. Sem o apoio da prefeitura nada disso seria possível”, afirma o técnico administrativo Marcos Leal Lopes, de 30 anos, beneficiado pelo Programa Lote Urbanizado.

Durante toda esta semana iremos publicar uma série de reportagens que vai apresentar o Plano de Governo Municipal, feito pela Secretaria Muniaipal de Planejamento e Gestão, que é voltado para a habitação de interesse social, assim como o andamento e os procedimentos necessários para a participação nos programas habitacionais desenvolvidos na cidade.

Histórico de invasões em Parauapebas
Desde o início de sua história, Parauapebas convive com problemas decorrentes de invasões de terras. De acordo com pioneiros da cidade, o Bairro Rio Verde foi o primeiro de muitos que surgiram a partir de ocupações irregulares. As invasões, como são conhecidas as áreas ocupadas irregularmente, resultam em grandes favelas, gerando diversos problemas sociais.

Legalmente, a prefeitura não pode atuar nessas áreas com prestação de serviços públicos. Por esse motivo, a gestão municipal trabalha no sentido de garantir moradia digna para essas pessoas, entregando não somente uma casa, mas também escola, unidade básica de saúde e outros equipamentos públicos nos bairros constituídos por unidades habitacionais de interesse social.

Nas próximas matérias serão apresentados todos os programas e projetos habitacionais do município que estão em andamento, assim como a situação do Plano Local de Habitação de Interesse Social (PLHIS).

Reportagem: Karine Gomes

Publicidade

Veja
Também